14:35Enquanto isso, no Rio Grande do Sul

Do jornal O Sul

- O governo gaúcho conseguiu aprovar ontem, em plenário, por 37 votos a 13, o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2020, cujo ponto polêmico está no congelamento total de gastos pra todos os poderes. A LDO de 2020 prevê receita total de R$ 62,1 bilhões e uma despesa que chegará a R$ 66,4 bilhões, projetando déficit de R$ 4,3 bilhões. Já se anuncia a possibilidade dos demais poderes levarem ao crivo do Judiciário o seu inconformismo com o texto aprovado.

-O deputado Sebastião Melo, do MDB, apontou ontem, na tribuna do Legislativo, o que considera contradições entre o discurso dos poderes criticando o congelamento dos orçamentos e a prática recente. Melo deu o exemplo do autoaumento que membros do Judiciário e outros órgãos se deram sem que houvesse previsão orçamentária, por que “tinha gordura para queimar”. Citou ainda o caso do Tribunal de Contas do Estado que, no fim de 2018, pagou aos seus servidores R$ 30 milhões de verbas indenizatórias pela conversão da licença-prêmio em dinheiro. Ainda citou o caso do Ministério Público, que quer criar 42 cargos em comissão com o orçamento que dispõe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>