18:48ZÉ DA SILVA

Esse negócio de ficar por baixo do cocô do cavalo do bandido. Fiquei pensando depois que o um lado da boca tremeu, o café quente escorreu e deu um banho na gravata que alguém comprou num camelô de Milão. Ok, melhor do que baba, mas não tinha acordado católico e a primeira coisa que fiz antes do acidente foi chutar um cachorro de pelúcia que fica ali entre o quarto e a sala para isso mesmo. É frio ou quente lá embaixo do cocô? Depende da hora em que o animal fez o serviço enquanto John Wayne dizimava toda uma tribo de índios só com um revólver – e sem repor a munição. Não sei quem é o dono do cavalo, mas seria bom se fosse Richard Widmark ou Lee Marvin. Levantei o produto interno bruto animalesco e olhei a paisagem. Era uma tela pintada. O quadrupede era igual aquele que fica imóvel na calçada de uma loja de arreios. A bosta, de plástico – portanto, não fedia nem cheirava. Saí de fininho porque lembrei de Ibrahim Sued dizendo que cavalo não sobe escada. Tomei o tarja preta.

16:13JORNAL DO CÍNICO

Do Filósofo do Centro Cívico

A presidente do PT nacional registrou o nome Gleisi Lula para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados, ela que atualmente é senadora pelo Paraná. Como está sumido, ninguém sabe o que Paulo Bernardo, marido dela, acha disso. O fato é que se a moda pegasse antes do prazo final para inscrição na Justiça Eleitoral, o Paraná poderia ter um candidato a governador com o nome de Ogier Bolsonaro.

15:02Um mar de candidatos

Da Newsdeprima: 

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) recebeu a inscrição de 1279 candidatos nas eleições proporcionais – 799 candidatos a deputado estadual e 480 candidatos a deputado federal. Ainda corre o prazo de validação ou impugnação das candidaturas registradas. A coligação de Ratinho Junior reúne (PSD) o maior número de candidatos: 424 (144 deputados federais e 280 estaduais) e em seguida, a chapa de reeleição da governadora Cida Borghetti (PP) reúne 206 candidatos (47 federais e 159 estaduais).
O candidato Geonísio Marinho (PRTB) reúne 169 candidatos nas proporcionais (57 federais e 112 estaduais). O advogado Ogier Buchi (PSL) tem uma chapa de 126 candidatos (45 federais e 81 estaduais) e a coligação de João Arruda (MDB) tem 121 candidatos (60 federais e 61 estaduais). Jorge Bernadi (Rede) tem 91 candidatos (43 federais e 48 estaduais) e a chapa de Dr. Rosinha (PT) reúne 67 candidatos (35 federais e 32 estaduais). Professor Piva (Psol) tem 53 candidatos (30 federais e 23 estaduais). 
Partido Novo, sem candidato ao Governo do Estado e sem coligação, tem candidatos a deputados federais. O PCO de Priscila Ebara tem três candidatos a deputado federal e três a estadual. O PSTU tem candidato ao governo, Ivan Bernardo, e não tem candidatos nas eleições proporcionais e nem ao Senado.

14:51Ministério Público quer anular contratos e pede nova licitação de ônibus para Curitiba

O Ministério Público do Paraná informa:

O Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público de Curitiba, ajuizou nesta quinta-feira, 16 de agosto, ação civil pública requerendo a nulidade dos contratos de concessão do serviço público de transporte público urbano da capital. São requeridos na ação o Município de Curitiba, a Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) e três consórcios de empresas de transporte público da cidade. O ajuizamento da ação ocorre após decisão judicial que, no dia 13 de agosto, recebeu a ação penal correspondente e deferiu o compartilhamento de provas.

Na ação, o MP requer liminarmente a determinação judicial para realização de nova licitação, no prazo de até 180 dias, prorrogáveis por igual período, com a finalidade de contratar empresas idôneas para a prestação do serviço público essencial. Pede ainda a garantia da manutenção dos serviços de transporte coletivo na cidade, mantendo os atuais contratos em execução, sob a forma de contrato emergencial, para que a população não seja prejudicada até a regularização da situação.

Riquixá – A ação decorre de investigações da Operação Riquixá, deflagrada pelos núcleos de Guarapuava do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria), que apurou a atuação de organização criminosa formada por membros de um grupo econômico familiar, sediado na capital paranaense, que teria praticado diversos crimes ligados ao direcionamento ilegal de concorrências públicas para a concessão do serviço público de transporte coletivo em vários municípios brasileiros.

Conforme as investigações, as diferentes empresas do mesmo grupo, unindo-se a outras, organizavam-se para fraudar licitações, combinando preços e divisões de lotes de concessões de transporte público, com o intuito de manter o domínio da execução da atividade na capital paranaense. As investigações contaram com delação de um colaborador e reuniram diversos documentos atestando que as licitações eram previamente combinadas entre as empresas.

Além do pedido para que o Município e a Urbs realizem novo processo licitatório, em 180 dias, a ação requer que sejam declarados nulos um procedimento licitatório (Concorrência 005/2009-Urbs) – em virtude de fraude à licitação e afronta ao princípio da isonomia entre os licitantes – e os contratos de concessão do serviço de transporte público dele decorrentes, firmados entre o Município de Curitiba e as concessionárias do serviço de transporte coletivo urbano.

14:31O tiozinho do PSoL

De Rogério Distéfano, no blog O Insulto Diário (http://www.oinsultodiario.com/)

In su por tá vel – tem que escandir para definir o debate entre os candidatos a governador. Não deu para aguentar até o final do primeiro segmento. Os candidatos apostam na estupidez de quem assiste como fazem com a estupidez de quem vota.

Na apresentação dizem para o quê pretendem governar o Paraná. Pergunta cretina, com perdão aos formuladores da produção. Vão dizer o quê? Aquele besteirol messiânico, sem objetividade e nada factível. Debate morno, ninguém sabe de quem vai precisar no segundo turno.

As estocadas, entre o pueril e o tolo. Como aquela de Ratinho Júnior dizer que o Paraná esteve na mão de dinastias nos últimos trinta anos. Logo ele, o delfim da dinastia que se inicia, diante da governadora Cida Borghetti, que inicia a sua e da qual Ratinho participou.

Foi essa a  resposta que recebeu de João Arruda, sobrinho-nepote do chefe da outra dinastia. Não paga a pena analisar os candidatos um a um a não ser para apontar o melhor: Piva, o tiozinho do PSoL, que foi objetivo, claro e agressivo na medida durante a parte que consegui assistir.

Em não pequena medida abandonei o debate em solidariedade e alguma pena da governadora. Ela respondia às questões no estilo aluno-que-enche-linguiça: iniciava dizendo que tudo era importante, fundamental, como se exercer o mandato de governador fosse uma brincadeira de criança.

A menos que lá no subconsciente viesse-lhe a imagem de Beto Richa, o governador que recebeu e exerceu o governo como um presente do pai. Não sei quanto ao eleitor que me lê, mas o debate só serviu para reforçar a candidatura do PVN, partido do voto nulo.

14:193 em 1

Do Analista dos Planaltos

A campanha de Ratinho Junior fez grande esforço para espalhar o áudio em que o “capitão do exército e deputado federal” Jair Bolsonaro declara apoio ao candidato do PSD ao Governo do Paraná. Questionado sobre o inusitado apoio, Ratinho agradeceu a manifestação. Ao mesmo tempo elogiou Geraldo Alckmin, mas disse que vota mesmo em Alvaro Dias.

11:45Com apoio de Lula, Haddad aparece empatado tecnicamente com Bolsonaro

Da Gazeta do Povo

Nova pesquisa XP/Ipespe realizada entre 13 e 15 de agosto, por telefone, mostra que Fernando Haddad (PT) está empatado tecnicamente com Jair Bolsonoro (PSL) na primeira posição quando o nome do ex-prefeito de São Paulo é indicado como o apoiado por Lula. Nesse cenário, Bolsonaro tem 21% das intenções de voto e Haddad tem 15%, mas a margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos, por isso o empate técnico.