17:27Enquanto isso, num shopping da cidade…

Circula na internet uma foto em que o Papai Noel que trabalha no shopping Palladium está escondendo o rosto de uma criança para a mão. Segundo consta, fez isso porque a foto está sendo feita por alguém da família da criança e não pelo fotógrafo oficial do estabelecimento – o que seria proibido. Se for isso mesmo, o shopping arrumou uma baita encrenca com todos os pais desta cidade. O ato de esconder o rosto pode ser comparado àquele onde menores envolvidos em crimes não não podem ser identificados. Expressionante!

16:42Operação Lava Jato, entre Curitiba e Brasília

Do El País

“Petrobras”, “empresários” e “ladrões” são termos ouvidos com frequência nos dias de hoje em Curitiba. A cidade, considerada uma das mais bem organizadas na América Latina, vive intensamente o fato de ter se transformado na capital jurídica do país por alguns meses. Seu estrelato, no entanto, poderia morrer com o sucesso: a possível acusação formal de deputados e senadores (e, portanto, com foro privilegiado) na Operação Lava Jato iria transferir o caso para o Supremo Tribunal Federal, com sede em Brasília, e deixaria a jurisdição do famoso juiz Sergio Moro (42 anos), do Tribunal Federal nº 13 de Curitiba, que desde março está à frente, sem vacilações, da investigação do escândalo de corrupção mais importante da história brasileira.

“A Polícia Federal não quer mais erros”, disse a este jornal uma fonte próxima ao caso, referindo-se à imputação anunciada no início desta semana de José Carlos Cosenzo, atual diretor de abastecimento da Petrobras, apontado pelos agentes como um dos eventuais beneficiários de subornos, um “erro material” que a Superintendência Regional do Paraná da própria Polícia Federal foi forçada a reconhecer horas depois através de uma carta oficial. As pressões para levar o caso para Brasília, sede do poder político e judiciário da República, aumentam: sufocados por uma investigação sem precedentes, os “gigantes” da construção nacional, responsáveis pela maioria das grandes obras públicas nas últimas décadas, preferem esta transferência por acreditarem que encontrarão mais compreensão na alta magistratura. Os advogados que visitam os presos protestam diariamente na imprensa por mandados de prisão “sem justificativa” e viram como seus recursos de “habeas corpus” são recusados pelo juiz Moro por causa das revelações feitas pelos delatores premiados, que permitem assegurar a existência de uma rede de subornos, lavagem de dinheiro e financiamento irregular de partidos que pode chegar até a dez bilhões de reais. Continue lendo

12:07Dinheiro que queima

Todo os que prometem devolver milhões desviados nas mutretas da Petrobras se transformaram repentinamente em anjos depois de presos pelos federais. As quantias publicadas, que só de um deles chega a quase R$ 250 milhões, faz todo mundo acreditar que, sim, não vão ficar mais com um centavo a mais do roubo. Parece que estão convencidos de que qualquer centavo afanado agora vai queimar na mão deles, certo?

11:41Só agora?

Perguntar para ofender: por que não houve badalação e honrarias para o juiz federal Sergio Moro quando ele determinou a prisão de diretores do Banestado quando da implosão do esquema das contas CC5 que se transformou no duto para mandar R$ 2,4 bilhões de dinheiro sujo para fora do país?

11:27Rouba-se cultura

por Ruy Castro

Em meu tempo, tenho tido a sorte de penetrar em arquivos, coleções e bibliotecas importantes. Em 1967, por exemplo, conheci o arquivo do radialista Almirante –milhares de 78 rpm, documentos e partituras da música brasileira desde 1900, tudo ainda acomodado num anexo do Museu da Imagem e do Som, no Castelo. Não seria absurdo se, de repente, Noel Rosa aparecesse com um Liberty Oval na boca e me pedisse fogo.

Em 1970, saboreei a coleção de caricatura reunida pelo grande Alvarus, em sua casa na Gávea, contendo, entre muitos outros, incríveis originais de Daumier, André François e J. Carlos. Em certo momento, piscando um olho, Alvarus abriu uma porta secreta e saímos no aposento onde ele escondia sua coleção de erotismo e pornografia –uma das maiores do mundo.

Em 1979, estive várias vezes na biblioteca de Guita e José Mindlin. Nenhuma vantagem nisto, porque não há em São Paulo quem não tenha passado horas ali, cercado pela história da literatura e da indústria gráfica brasileira. Em 1993, num apartamento em Botafogo, conheci também os “Arquivos Implacáveis” de João Condé –autógrafos, manuscritos, fotos e bilhetinhos pessoais de e sobre qualquer escritor brasileiro–, que ele publicou semanalmente em “O Cruzeiro” nos anos 40 e 50.

E, em 2009, na Biblioteca de Salamanca, Espanha, pude adentrar a seção de manuscritos e incunábulos –entra-se nela como num cofre– e folhear (sem luvas!) livros de 500 anos.

A coleção de Mindlin está a salvo na USP, mas não sei o que aconteceu às de Condé e Alvarus, que já morreram. Alguém as terá comprado? Lembrei-me delas ao ler que, outro dia, a PF deu uma busca em particulares aqui no Rio e encontrou o raríssimo nº 1 da revista “Tico-Tico”, de 1905, roubado à Biblioteca Nacional em 2010. Pode ser um bom sinal: já se rouba cultura no Brasil.

*Publicado na Folha de S.Paulo

8:34JORNAL DO CÍNICO

Do Filósofo do Centro Cínico

A turma dos black blocs de Curitiba ainda espera uma manifestação de apoio pelos atos que cometeram desde o ano passado na cidade. Nenhum partido, nenhum sindicato, ninguém saiu em defesa da causa deles que é… que é… é isso aí mesmo!

8:24Ato final da lambança

Com agilidade peculiar, o PSol protocolou ontem na Assembleia Legislativa do Paraná pedido de cassação do deputado estadual Valdir Rossoni, 17 dias depois da retirada de dois manifestantes que protestavam nas galerias do plenário contra a prorrogação do mandato dos atuais diretores dos colégios da rede estadual de ensino. A alegação é falta de decoro, pois o presidente da Assembleia afirmou, nas redes sociais, que mandou retirar os “pilantras” que estavam fazendo baderna e xingando os parlamentares – e estes se recusaram a fazer isso. O projeto foi aprovado, houve a chiadeira tradicional do sindicato da classe e dos deputados do PT, que não mexeram uma palha para tentar colocar ordem na arruaça, já que eles são “assim” com os líderes sindicalistas.  O pedido de cassação por falta de decoro fecha a lambança. Ou não. Sugere-se que os manifestantes que foram colocados para fora esperneando, porque não aceitaram a ordem de sair pacificamente, sejam condecorados como mártires da causa perdida.

19:27A tolice da ambição

Tenho procurado por

todos os meios me destacar

dos demais.

É minha a intervenção mais

inteligente, o lance

intelectual mais audaz.

Procuro as luzes do palco

com o mesmo fervor

com que o peregrino procura

a tua face.

Que tolice, Senhor.

Dentro de alguns anos, numa

tumba escura, que

artifícios usarei para

chamar a atenção sobre o meu

pobre crânio descarnado?

de Jamil Snege

19:23Câmara vota lei para proibir venda e consumo de álcool por menores em clubes

Da Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Curitiba

Punição à oferta de álcool a menores na pauta do plenário

A Câmara de Curitiba vota, na sessão desta terça-feira (25), projeto de lei que proíbe e pune, nos clubes sociais, esportivos e similares de Curitiba, a venda, oferta, fornecimento, entrega e permissão ao consumo de bebida alcoólica, ainda que gratuitamente, às crianças e adolescentes. A iniciativa é do vereador Felipe Braga Côrtes (PSDB).

O autor reforça que Curitiba não possui legislação específica aos clubes (a lei municipal 13.508/2010 trata, genericamente, de estabelecimentos). “Deste modo, o projeto visa proibir o consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade em clubes sociais, esportivos e similares, haja vista que nesses locais isso ocorre corriqueiramente, como em festas de 15 anos”, justifica. “Os pais dos adolescentes, bem como os donos de clubes, têm feito reclamações neste sentido.” Continue lendo

19:12HORÓSCOPO

por Zé da Silva

Gêmeos

bebo sim e ninguém tem nada com isso porque eu mando no meu nariz desde que era novinho e fui trabalhar para ajudar a família e parei de estudar porque não tinha saco e peguei duro no batente que era carregar pedras de gelo para abastecer barcos de bacanas que iam todo final de semana passear com algumas raparigas porque dizem que a brisa do mar dá um negócio que chamam de afrodisíaco e eu não sei o que é isso porque passava o dia carregando caixas de bebidas e aquelas barras que se eu pudesse eu jogava para furar o casco dos barcões mas aquilo passou e depois de tentar ser polícia me mandei para um garimpo perto do rio madeira e achei uma pedra e ganhei e fui ver um show da gretchen e outro da rita cadilac e elas ficavam mostrando aqueles bundões para o povo que não via mulher daquele jeito nem na tv e todos ficavam loucos e eu não porque não sei o que acontece comigo e então comecei a beber e bebi a pedra e mais pedras e mais ouro e mais ouro e fiquei na tanga e voltei para a cidade grande e agora moro embaixo do viaduto porque tenho vergonha de procurar minha família porque eu era boca dura e agora é assim mesmo e peço esmola e compro cachaça e ninguém tem nada com isso só eu mesmo que fico tendo tremedeira se não bebo e dizem que é doença mas eu acho que não é porque ainda não vi bichos só um grande numa madrugada e achei que era igual ao do filme japonês aquele tal de godzila.

19:04JORNAL DO CÍNICO

Do Filósofo do Centro Cínico

Lula da Silva foi a Foz do Iguaçu nesta semana. Depois de palestrar no evento chamado “Cultivando Água Boa”, ganhou uma garrafa de cachaça. Abriu um sorriso e disse: “É dessa água que eu gosto”. Então está na hora de ministrar doses gigantescas de água mineral para o líder do PT. Quem sabe assim ele limpa a mente e os olhos para enxergar que zorra feia está o país.

17:51Para ajudar o Joka Madruga e seu trabalho “Águas para a Vida”

jokamazônia

Na Amazônia – Foto de Joka Madruga

Pela causa

Joka Madruga, repórter fotográfico paranaense, está se organizando para desbravar os rios Tapajós, Xingu e Madeira com o intuito de fotografar o antes, o durante e o depois da construção de barragens das usinas hidrelétricas de Jirau, Santo Antônio, Complexo Tapajós e Belo Monte. O registro fotográfico atende pelo título de “Águas para a Vida” (http://www.kickante.com.br/aguasparavida) e pretende trazer à tona os impactos sociais que as obras acarretarão no cotidiano das pessoas atingidas e também ambientais na natureza ao redor destes locais. A distribuição das fotografias será gratuita para Sites de Notícias, ONGs, Sindicatos, Associações e Blogs.

O projeto “Águas para a Vida” teve início em 2013 quando Joka Madruga, a convite do Movimento dos Atingidos por Barragens, registrou a população atingida por barragens em Altamira e Itaituba, no Pará. Uma das imagens foi escolhida para ser exposta no prédio das Organizações das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque.

“Ao documentar todo o processo que uma usina hidrelétrica causa no meio ambiente, pretendo mostrar quem são os maiores atingidos. Vale ressaltar que o Projeto não é contra o progresso e o desenvolvimento, mas é um meio de expressar a realidade vivida pela população afetada, além de ser também um mecanismo de conscientização sobre o consumo da energia elétrica”, ressalta Joka Madruga.

Para viabilizar este novo momento do projeto “Águas para a Vida”, o fotógrafo aderiu ao Crowdfunding, uma ‘vaquinha virtual’ onde as pessoas auxiliam financeiramente a realização de um projeto e recebem em troca uma recompensa (http://www.kickante.com.br/aguasparavida).

Dentro desse espírito de solidariedade e de consciência social Joka Madruga espera arrecadar R$ 40mil reais até o dia 12 de dezembro de 2014. O valor é o suficiente para custear deslocamento, alimentação e hospedagem durante 30 dias do fotógrafo.

As contribuições vão desde R$ 20,00, o que dá direito a um papel de parede virtual com imagem do Projeto para uso em computador, tablet e celular; até R$ 4.000,00, que oferece 15 fotos digitais do Projeto, três fotos impressas, camiseta com foto do Projeto na estampa e publicidade nas redes sociais diretas do Projeto durante seis meses. Continue lendo

17:39PT tenta apagar o fogo na Fucucu

Do analista dos Planaltos

A guerra dentro do PT do Paraná por conta da disputa pela Fundação Cultural de Curitiba chegou a tal ponto que, em reunião realizada segunda-feira passada, o partido produziu um documento tentando apaziguar os ânimos. Cópia do texto vazou e está reproduzida abaixo. Em resumo: recomenda-se não jogar mais combustível na fogueira pois o partido foi atropelado nas últimas eleições e uma briga interna só ajuda a piorar a situação. Confiram: Continue lendo