17:12Socorro!!

Do Chef Pão com Vina

Os moradores do Champagnat ou Bigorrilho, como preferem os tradicionalistas, não têm motivos para mandar um Chocotone ao governador e ao prefeito neste final de ano. A região passou a frequentar o noticiário policial com assassinatos, arrastões em restaurantes e outros crimes. O que compete ao governo do Estado é reprimir. Quanto à prefeitura, a falta de carinho com os equipamentos urbanos é visível. Na rua Padre Anchieta, próximo a Presidente Taunay, sentido bairro/centro, há meses uma árvore esconde com seus galhos uma estratégica placa alertando para o estreitamento da pista no acesso a rua professor Fernando Moreira. E se não bastasse, entre a Rua Ângelo Sampaio e Hugo Simas, na mesma Anchieta, também no sentido centro, a água das chuvas está levando o asfalto e formando uma pequena cratera junto ao meio fio da direita. Mais um pouco será um craterão. O que hoje pode ser consertado com pouco tempo e pouco dinheiro, pode virar um problemão depois das chuvas de verão. Se a região de classe média está assim, é fácil imaginar o que sofre o morador das vilas.

16:01Comissão aprova criação de mais uma vara federal no Paraná

Do correspondente em Brasília 

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou ontem a instituição de uma vara federal no município de Pitanga, no Paraná. O PLC 2/2014 prevê a criação de cargos de juiz federal e de juiz federal substituto. Além disso, estão previstos 17 cargos efetivos, sendo 13 de analista judiciário e 4 de técnico judiciário, e funções comissionadas. Ao justificar a proposta, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) destaca a importância de interiorizar a Justiça Federal no intuito de aproximar esse ramo do Judiciário dos jurisdicionados.

15:57Confirmado!

Joaquim Levy foi oficialmente anunciado como ministro da Fazenda do próximo mandato de Dilma Rousseff. Agora só falta ela dizer que sempre teve uma queda por cabeças da banca orientadores dos voos tucanos.

15:30Em oficina

Do ombudsman:

Eis o tipo de manchete que deixa o leitor atrapalhado:

“Juízes avançam em discussões sobre assassinato de mulheres em oficina do CNJ”.

Em tempo: a autoria é da assessoria de imprensa do próprio Conselho Nacional de Justiça.

 

14:23P.D. James, adeus

Do G1

P.D. James, autora de livros policiais, morre aos 94 anos

Best-seller britânica era conhecida como ‘a baronesa do crime’. Criadora do inspetor Adam Dalgliesh foi adaptada para cinema e TV

A escritora inglesa P.D. James, um dos maiores nomes da literatura policial e criadora do inspetor Adam Dalgliesh, morreu nesta quinta-feira (27) aos 94 anos. “Com grande tristeza, a família da escritora P.D. James, baronesa James de Holland Park, anuncia que ela morreu pacificamente em sua residência de Oxford’, diz um comunicado da editora Faber & Faber. A causa não foi divulgada.

Nascida Phyllis Dorothy James em 3 de agosto de 1920 e estreou na literatura aos 42 anos de idade, com “O enigma de Sally” (1962). Editada no Brasil pela Companhia das Letras, a obra já trazia o inspetor Dalgliesh. A mesma editora publicou outros 15 volumes da autora. O selo Três Estrelas editou em 2012 o ensaio “Segredos do romance policial”.

P.D. James escreveu 20 obras e vendeu milhões ao redor do mundo. Boa parte de seus livros foram adaptados para a TV e o cinema. Um deles é o longa “Filhos da esperança” (2006), dirigido por Alfonso Cuarón e estrelado por Julianne Moore, Clive Owen, Michael Caine e Chiwetel Ejiofor. Continue lendo

11:58A reabertura do casarão da UPE

A Fundação Cultural de Curitiba informa:

Casarão histórico da UPE reabre neste sábado

O casarão da União Paranaense dos Estudantes (UPE), localizado na Rua Carlos Cavalcanti, no bairro São Francisco, reabre no próximo sábado (29).  Administrado pela Fundação Cultural de Curitiba, desde abril de 2013, o imóvel recebeu uma série de benfeitorias e passa a abrigar as atividades administrativas e culturais da UPE e receber os encontros do Conselho Municipal de Cultura, do Conselho Municipal de Juventude e do Conselho Municipal de Política Étnico Racial. Foram feitas a reforma dos banheiros, a troca dos vidros e portas, jardinagem, pintura, restauração elétrica e restauração hidráulica. Continue lendo

11:26Detran na Civil

O decreto que passa o Detran para a seara da Casa Civil, assinado no final de outubro pelo governador Beto Richa, e que estipula um prazo de seis meses para implementação, é mais ou menos como entregar a chave da Casa da Moeda para o próximo secretário da pasta – daí a briga de foice nos bastidores pelo cargo no próximo governo. Quem levar terá poder político sobre 399 municípios e bala na agulha que, segundo confirmam fontes palacianas, pode mesmo chegar a R$ 1 bilhão por ano. O Detran é uma autarquia vinculada à Secretaria de Segurança. Ou melhor, era. A conferir.

9:39E para os terreiros?

Há algum tempo dizia-se que, proporcionalmente, Curitiba tem mais terreiros do que Salvador. Portanto, se todos resolverem fazer uma grande celebração, podem encaminhar pedido de ajuda oficial à Câmara dos Vereadores para ver o que acontece. Não custa nada, afinal, se a bancada evangélica consegue todo ano dinheiro público para a Marcha para Jesus…

8:52Para a fotógrafa Lina Faria

Pela causa:

FINANCIAMENTO COLETIVO
Sarau “Amigos da Lina” dia 29 de Novembro das 16h00 às 20h00
Rua Lamenha Lins, 1429, Rebouças, telefone: (41) 3332-4361 
Você pode participar a partir de hoje até dia 06 de dezembro, no 6º Curitiba Conexões Urbanas, quando faremos o encerramento da campanha. 

OBJETIVO
Compra de equipamento fotográfico: câmera e acessórios; promoção da vasta Obra da Artista Lina Faria

DESCRITIVO
Grupo de artistas e amigos da fotógrafa Lina Faria, que teve seu equipamento fotográfico roubado recentemente, lança campanha de financiamento coletivo no facebook com o intuito de repor seu equipamento de trabalho. Serão 2 semanas de campanha no facebook tendo seu auge no Sarau “Amigos da Lina” dia 29 de Novembro no Espaço Excêntrico, das 16h00 às 20h00. Todos estão convidados a participar desse encontro festivo, apoiando essa campanha. Apresentações artísticas confirmadas dos amigos de Lina: Melina Mulazani, Estrela Leminski, Marcela Zanette, Katia Horn, Lais Mann, Leandro Teixeira, Manchinha, Denis Mariano, Clarissa Bruns, Bernardo Bravo, Eduardo Schotten, Glauco Neto, Marina Prado e Matias Donoso.

O PORQUÊ DA CAMPANHA
Lina Faria dedica sua vida à construção imagética de Curitiba. Nós, amigos de Lina e admiradores de sua obra, sentimos a necessidade de auxiliar na reposição de seu equipamento fotográfico, com o intuito de não deixar lacunas na continuidade deste registro histórico e poético das pessoas, tão importante à cultura da cidade.
Proposta: angariar um fundo líquido para que Lina possa efetivar a compra do equipamento de qualidade e alavancar a venda de sua preciosa obra fotográfica.

RECOMPENSA
Oferecemos 3 níveis de recompensas divididas por cotas para que todos participem e apoiem esta campanha.
As recompensas são fotos de Lina Faria emolduradas disponibilizadas em cotas de R$ 100,00:
*01 cota R$ 100,00 = 01 foto de 15×21 (50 disponíveis).
*05 cotas R$ 500,00 = 01 foto de 30×40 (10 disponíveis).
*10 cotas R$ 1.000,00 = 01 foto de 40×60 (05 disponíveis).
Expectativa de arrecadação bruta: R$ 15.000,00

As fotos podem ser vistas e escolhidas no Flickr:
https://www.flickr.com/photos/129612282@N07/ Continue lendo

8:06Petrobras – Perdas e “Ganhos”!

por Edison Vicentini Barroso*

No Brasil, diz-se que a lei vale para todos. Será? Pelos fatos escandalosos que se nos dão a revelar, diariamente, e pela diferença de tratamento que aos envolvidos se dá, tem-se a nítida impressão de que a lei varia de pessoa para pessoa. Ou seja, o que deveria ser impessoal – segundo princípio legal – é pessoal!

No passado, muito embora os escândalos de hoje não tenham precedente, por bem menos, muito mais já se teria feito. Vejamos as chamadas provas indiciárias.

O que é indício? É circunstância conhecida e provada que, relacionando-se com determinado fato, autoriza, por indução, concluir-se a existência de outra(s) circunstância(s) (segundo o dicionário). É a chamada prova circunstancial, reconhecida pelo Direito.

Falemos, especificamente, da Petrobras e dos episódios que a têm envolvido – franqueados ao público a partir da chamada “Operação Lava Jato” da Polícia Federal.

É fato: são bilhões de reais desviados de seus cofres – em última análise, do bolso dos brasileiros. Está sendo revelado gigantesco esquema de corrupção, a partir do conluio de agentes privados e públicos – com ganhos materiais “estratosféricos”, baseados nas perdas da sociedade brasileira como um todo.

Mais que perdas financeiras, inestimáveis prejuízos à credibilidade do País, pois que os fatos, alongados no tempo e às barbas do governo que aí está, sem que este nada fizesse para estancar a sangria, são indiciários, no mínimo, de prevaricação no trato da coisa pública.

Observemos de fatos idos, documentados. Em janeiro de 2010, Lula, na Presidência e Dilma sua ministra-chefe da Casa Civil, vetou dispositivos da lei orçamentária aprovada pelo Congresso Nacional que bloqueavam pagamento de despesas de contratos da Petrobras, então consideradas superfaturadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) – especializado na matéria.

E embora Lula, quando convenha, diga nada saber – do que fez escola neste País –, no caso, sabia exatamente do que fazia. Tanto, que se empenhou em apresentar longa justificativa à sua decisão, em mensagem encaminhada ao Congresso. Note-se: à Dilma não era possível ignorar o assunto, pois o encaminhamento do veto se deu pela Mensagem nº 41, de 26 de janeiro daquele, da Casa Civil.

Alonguemo-nos no tempo: mais recentemente, quando do esquema da Refinaria de Pasadena (a causar outro desfalque bilionário à Petrobras), Dilma presidia seu Conselho de Administração. Chama atenção a desculpa esfarrapada de que não se sabia do que fazia, ao autorizar o péssimo negócio – ao menos, para o Brasil e os brasileiros!

É a escola prodigalizada por Lula e digerida pela sociedade deste País, uma como que “blindagem” convenientemente aceita, sabe-se lá em nome de quê! Disso já se houvera feito, cabe lembrar, no episódio do “Mensalão”.

Por lei, o responsável final sempre responde! Fosse Dilma uma gerente, uma juíza, uma médica, por exemplo, e de nada lhe adiantaria pretextar desconhecimento para fugir duma responsabilidade que sempre foi e será sua! Estivéssemos num país mais adiantado, de instituições positivamente operantes e dinâmicas, e as coisas, para Lula e Dilma, não seriam tão fáceis. Continue lendo

7:58JORNAL DO CÍNICO

Do Filósofo do Centro Cínico

São cada vez mais visíveis os sinais de aproximação entre Gustavo Fruet e Beto Richa. Agora, por exemplo, com os cofres a zero e as contas explodindo, os dois enviaram carta conjunta a Papai Noel pedindo para que não atenda nenhum pedido neste Natal e só reapareça no ano que vem.