11:04Para rir com a guinada esquerdizante dos tucanos

por Carlos Brickmann

Para extrair o melhor humor desta história real, é bom relembrar a figura de seus personagens. O primeiro, Fernando Henrique Cardoso, ele mesmo! – o presidente da República que contratou a chef de cuisine Roberta Sudbrack para incrementar as refeições em palácio. O segundo, mau humor permanente, é o senador José Aníbal. Floriano Pesaro, secretário de Doria; e o poeta e cientista político Fernando Fefo Guimarães. Todos tucanos; e Guimarães, além disso, criador da ala tucana Esquerda pra valer. Pois é.

Um encontro tucano, claro. E, claro, num bom restaurante de carnes importadas, harmonizadas com os vinhos caros da moda. Assunto maior, fora o cardápio: a necessidade de uma guinada do PSDB à esquerda. Nada mais justo, recordando-se a origem política muroesquerdizante dos tucanos.

A folhas tantas, após sabe-se lá quantas harmonizações bem sucedidas no cardápio, liberaram-se os espíritos, e o grupo começou a cantar o hino clássico do comunismo, A Internacional. Pense, caro leitor: Fernando Henrique e José Aníbal soltando a voz, “De pé, famélicos da Terra/ De pé, oh vítimas da fome/(…) Messias, Deus, Chefes Supremos/ Nada esperemos de nenhum/ Sejamos nós que conquistemos/ A Terra-Mãe livre e comum”.

A radical tentativa de buscar a esquerda pra valer ocorreu na última sexta, em Brasília. Ainda bem que o tempo voa: pense em ACM, sempre ao lado de Fernando Henrique, cantando com ele no Orfeão Vermelho.

10:46Encontro com Temer

Hoje, às 16h30, Cida Borghetti se reúne com o presidente Michel Temer. Parte da bancada paranaense vai junto. Ela leva o apoio à reforma da previdência e recebe a confirmação de investimentos federais para a construção de 3.331 casas populares e para infraestrutura nos municípios. Os recursos são do Ministério das Cidades.

10:13Fechados com a reforma

Ontem, na reunião do Codesul, em Porto Alegre, os quatro governadores fecharam questão sobre a necessidade da Reforma da Previdência. Assinaram um documento com a decisão e vão trabalhar junto às bancadas estaduais. Reinaldo Azambuja, do Mato Grosso do Sul, lembrou que todos os estados do Codesul fizeram as reformas nas suas previdências estaduais, enfrentaram corporações e pagaram um preço político alto. Cida Borghetti,  governadora em exercício, representou o Paraná.

9:12Hipocrisia

por Antonio Delfin Netto

Deveria ser evidente que um partido sem fidelidade de seus membros é apenas um ajuntamento de pessoas com interesses oportunísticos eventuais. O comportamento do partido será sempre encontrado na discussão interna honesta, livre, às vezes dura e dolorosa –mas fraternal, limitada pelas premissas originais que lhe deram origem e identidade. No final, prevalecerá a opinião da maioria.

E se a opinião da maioria nega, claramente, as suas premissas fundadoras? É hora dele dissolver-se. E se não se trata disso mas de uma divergência sobre “comportamentos” pessoais da maioria? Então cabe à minoria organizar-se num novo partido.

Foi isso o que fizeram em 1988, durante a Constituinte, Mário Covas, Franco Montoro e Fernando Henrique Cardoso, separando-se do PMDB e criando o PSDB.

Para ver que o equilíbrio fiscal e o enfrentamento das injustiças previdenciárias são premissas fundadoras da “filosofia” do novo partido, basta atentar para o programa de Covas de 1990 (o “choque de capitalismo”) e posteriormente no poder, com Fernando Henrique, o Plano Real; a Lei de Responsabilidade Fiscal; a tentativa de estabelecer a idade mínima perdida por um voto de “abstenção”; a construção posterior do inteligente “fator previdenciário” etc.

Fora do poder, o PSDB perdeu a “filosofia”: votou contra tudo o que tinha feito para prevenir eventuais benefícios ao governo do PT!

Parece que tal esquizofrenia foi superada na convenção do partido realizada em Brasília no dia 9 último. Discursos inteligentes e maduros de Fernando Henrique e de Alckmin mostraram que “intuem”para onde caminhará o resultado da eleição como consequência da lei eleitoral.

Só os ingênuos acreditam que um regime cuidadosamente construído pelas “cobras criadas” que há anos dominam autocraticamente os grandes partidos, produzirá uma “renovação” do Congresso muito superior à média.

Hoje, a “força da gravidade” opera a favor de Alckmin, não importa o que dizem as pesquisas, porque as burocracias partidárias terão todo o poder sobre os recursos de que disporão os candidatos. Não foi por outra razão que FHC e Alckmin sugeriram o “fechar a questão” em lugar do “fechar os olhos”…

A ideia, tão sedutora para amadores da política, que numa sociedade aberta um partido (que por definição, é uma organização em torno de um ideário a ser realizado quando dispuser do poder) não pode “fechar questão” em pontos programáticos sensíveis que compõem a sua identidade (e o distinguem dos “outros”) porque é contra o “democrático” é, apenas, uma hipócrita imbecilidade democrática…

*Publicado na Folha de S.Paulo

8:45Cadê?

Um amigo peçonhento do blog diz que está com saudade de Emerson Palmieri, aquele que apareceu na ribalta na esteira da caminha política de José Eduardo de Andrade Vieira, ganhou espaço no PTB onde chegou a secretário geral, se enroscou no Mensalão e foi condenado, mas não preso. A víbora acha que ele continua fazendo passeios de moto a partir da tríplice fronteira, como fazia no passado, sempre bem acompanhado.

8:28Lula lá e bola na Rússia

Se Lula da Silva for condenado em segunda instância e TRF e o STF permitir que ele seja candidato à presidência, só Jair Bolsonaro terá condições de enfrentar o ex-presidente nas urnas. Isso posto, melhor torcer para o bom desempenho do Brasil na Copa do Mundo da Rússia.

8:24De mestre

Em 2017 o advogado curitibano Antônio Figueiredo Basto decolou para a condição de principal nome da banca que atua na Lava Jato. Motivo: sua especialidade em delação premiada. Orientador das confissões, ao atuar para quem praticou delitos, ajudou a Justiça a colocar luzes na escuridão das falcatruas. Coisa de mestre.

18:37JORNAL DO CÍNICO

Do Filósofo do Centro Cínico

O Papai Noel chega para Lula um mês depois do Natal. O que vem dentro do saco é motivo de curiosidade para o povo brasileiro. As apostas são uma guilhotina e também um conjunto com par de asas e auréola.

18:32TRF-4 marca julgamento de Lula para o dia 24 de janeiro

por Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo

O Tribunal Federal Regional da 4ª Região marcou o julgamento do ex-presidente Lula, no caso do tríplex, para o dia 24 de janeiro.

Nesta terça (12) o desembargador Leandro Paulsen, que integra a corte, tinha pedido à secretaria da 8ª Turma que marcasse a data para o julgamento.

Paulsen, que é o revisor do voto do desembargador João Pedro Gebran Neto, relator do caso, levou seis dias úteis para avisar que o processo já poderia entrar em pauta.

O caso de Lula tem tramitado em tempo recorde no tribunal, segundo reportagem da Folha. Foram 42 dias entre a condenação e o início da tramitação do recurso na segunda instância.

O relator Gebran Neto, por exemplo, levou 36 dia úteis para finalizar seu voto.

Foi o trâmite mais rápido entre todas as apelações da Operação Lava Jato com origem em Curitiba. Continue lendo