6:51Fim da perseguição?

No país que acorda todo dia e sabe que isso que está aí vai causar mais um susto, a leitura do título do editorial de hoje da Gazeta do Povo fez um amigo do blog cair da cama: “O fim da perseguição”. Ele imaginou, meio sonado, que o jornal da família curitibana tinha aderido à campanha “Lula Livre”, mas não era isso, obviamente. O texto era sobre o procurador Deltan Dallagnol, que comanda a Força Tarefa da Lava Jato, alvo de pedido de sindicâncias de três conselheiros da Corregedoria Nacional do Ministério Público federal e de mais três pedidos. O corregedor geral Orlando Rochadel Moreira mandou arquivar tudo e impediu as investigações. Sobre o quê? Os procedimentos revelados pelo site Intercept nas conversas entre ele e o então juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça. Apesar disso, o interessante é que a chamada Vaza Jato continua publicando os conteúdos que foram obtidos por um hacker – e cada gota de conversa faz um estrago tão grande que, apesar de toda a contestação meio estapafúrdia dos envolvidos, principalmente de Moro, abrem buracos na credibilidade de uma operação que não perde a importância por ter escancarado a podridão que sempre existiu no andar de cima dos poderosos. O problema maior, pelo que se nota, é que os autores do início de uma limpeza, se não provarem o contrário, também atravessaram a linha de algo sagrado: os limites da lei das quais são os guardiões. Então, como fica?

 

2 ideias sobre “Fim da perseguição?

  1. SERGIO SILVESTRE

    Voces que estão falando que foi Hackers,mas eu acho que tem ali no meio de todos esses engomados e bem nutridos um patinho feio que deu nome aos bois, com direitos de se ouvir audios até com os soluços e sussurros de procuradoras e procuradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>