17:12Comilança e cultura

De Rogério Distéfano, no blog O Insulto Diário

Gastronomia e Cultura – nome do empreendimento de fast food entre as ruas Marechal Deodoro e José Loureiro. Até passava, fosse gastromania, o comportamento e o prazer do curitibano pelos pratos “bem servidos”, com catadupas de alho, sobras no isopor para comer em casa.

Gastronomia é outra coisa, longe, remota, de fast food, o serviço inventado pelo vendedores de hambúrguer. Gastronomia é cultura, quando implica elaboração, criatividade, remessa às raízes da cozinha local ou internacional – leveza e digestibilidade indispensáveis.

Meu estômago e o pepsamar dão testemunho de que em Curitiba nada mais incongruente que restaurantes ou manjedouras se assumirem gastronômicos. Sim, há boa comida, sem pretensões – e me ocorre o chef Cláudio Couto a decidir o que comemos na sua Polenteria.

Se a gastronomia que nos oferecem não tem cultura, que cultura oferecem os que mesclam cultura e comilança? Alguns têm livros à venda, fortes na auto-ajuda, o que implica gordura nas lombadas. A maioria tem espaços para música ao vivo. É cultura, sim. Com ramerrame de garçons.

Uma ideia sobre “Comilança e cultura

  1. SERGIO SILVESTRE

    Me parece que o distinto escriba já adotou o novo regime dos generais doidões e do”capitão”debiloide,logo o ZB também adota as receitas de torteis de abobora para não ser exilado na Venezuela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>