10:36Miriam, o holocausto e a pancada

Miriam Gonçalves, ex-vice prefeita de Curitiba, postou a seguinte mensagem em seu endereço na internet:

- Seremos nós, os vermelhos, os judeus do holocausto brasileiro?

Pier Petruzziello, vereador líder do governo na Câmara Municipal de Curitiba, respondeu com uma pancada:

- Comentário infame de quem desconhece a história. Nada pode ser comparado ao holocausto. É uma vergonha comparar o holocausto à canalhada petista. Peço que estude um pouco mais, Miriam. 

 

19 ideias sobre “Miriam, o holocausto e a pancada

  1. Cadê o interesse

    Dona Xixo mirian deveria ler, estudar, e parar de mexericos como a sua ex amiga Gleisi Hoffmã. Parem com isso – onde está o prejudicado e perseguido companheiro da Unibrasil – Jorge Miguel Samek dona Mirian?
    Chega de conversa mole – onde está a fortuna dos petistas do Paraná? Desviada para qual investimento lavável?

  2. GERSON GUELMANN

    Mesmo divergindo das posições políticas da Mirian, imaginava que seu nível cultural a impedisse de usar argumento tão rasteiro.

  3. LUIS BAIBICH

    Complementando o comentário do Pier, sugiro que a senhora procure se informar o que foi o HOLODOMOR, no qual mais de cinco milhões de pessoas foram exterminadas por inanição por Josef Stalin (será ele um de seus ídolos? ).
    Nós, judeus, assim como gays, negros, ciganos, e tantos outros fomos vítimas da insanidade de uma “elite” que nada mais fez do que copiar uma fórmula de se livrar de quem era empecilho aos seus objetivos.
    Entretanto, caso vocês, comunistas de plantão, estiverem com medo do novo governo, sugiro que façam uma auto-análise de todas as atrocidades cometidas contra a população durante os (des) governos petistas. Sabem por acaso avaliar os danos causados aos mais necessitados pela roubalheira e pela corrupção que se instaurou desde 2.002 no Brasil ? Ou continuarão repetindo que “todas as doações foram devidamente aprovadas pela Justiça Eleitoral”?
    Em suma, vejo que a senhora deve fazer parte de uma das duas vertentes de extermínio: ou o nazismo, ou o comunismo.

  4. Ana Maria P. Kohane

    Comentário infame! Essa sra.não tem noção do que foi o Holocausto para os judeus! Como disse o vereador Pier , comparar as canalhices dos petistas ao assassinato de 6 milhões de judeus, que foram mortos por serem apenas judeus, é um absurdo!!!!!

  5. CLAUDIO

    Lamentável a sra. Mirian ter esta postura comparando a atrocidade do Holocausto, e já se colocar como uma futura vítima do novo Governo.

  6. Nicolas Leprevost Guelmann

    Meu repúdio a infeliz manifestação da ex vice Prefeita de Curitiba Mirian Gonçalves, independente de posição política comparar servidores municipais a judeus no holocausto é uma afronta a comunidade judaica . Eu como judeu me sinto ofendido.

  7. sergio

    O que esperar destes esquerdalhas canalhas, sem conhecimento sem estudo, sem noção, nunca produziram nada só fake news, vide seu chefe mor, vão pra cuba venezuela …

  8. jossé Alberto Reimann

    Já manifestei minha posição sobre esta senhora que não representa NADA .
    Fiz um comentário na minha página do fecebook, onde escrevi o mque penso sobre ela e sobre sua afirmativa.

  9. José Carlos Carnevalr

    Sobre o uso da imagem do Holocausto por essa senhora, inadequado e lamentável por princípio, as críticas aqui falam também por mim.
    O que me espanta, fora a ignorância e a falta de pudor no uso de recursos dramáticos como o Holocausto, é a velocidade com que a narrativa da “vigilante resistência” passou à vitimização em tão pouco tempo. Coitadinha, não é mesmo?

  10. David Zumerkorn

    O mais lamentável de tudo, é que essa senhora, com seu comentário desqualificado, infelizmente chama-se Mirian, um nome judaico, irmã de Moisés. Assim como no mundo *tudo seu oposto*, essa senhora deve ser o oposto das qualidades da Miriam original. A mão de Deus cairá sobre ela muito em breve…aguardem para ver!

  11. Melvin Kohane

    Sra. Miriam,
    Quanta ignorância, quanto imbecilidade, quanta vergonha.
    Usar o Holocausto desta forma lhe coloca no mesmo patamar de Hitler, Stálin e outros fascínoras.
    Perdeu a chance de ficar quieta.
    Vergonha, vergonha, vergonha….

  12. rogerio julio cavanha

    Como o amigo Guellman bem relatou no inicio , apesar de discordar da ideologia politica da colega advogada, peço respeitosamente a mesma que não confunda a dor da shoa (holocausto) com problemas politicos relacionados a não aceitação de um determinado partido. São seis milhoes de judeus mortos e que não possuem qualquer relação com problemas politicos brasileiros, mas possuem sim parente diretos aqui em nossa capital. Então digo a Senhora MIrian que reflita melhor sobre sua colocação e não realize mais tal equiparação, shoa é algo serio, não tem comparação a dor sentida pela perda destas vidas. Um sincero pedidos de desculpas por esta comparação indevida seria muito bem vinda!!!!!

  13. Milton Apter

    Banalizar dessa forma, uma página negra da humanidade, só pode ser feito por alguém que não compreendeu o alcance dessa atrocidade, e não teve parentes atingidos pela mesma. A esquerda brasileira que sempre se posiciona contra Israel, dá mais uma demonstração de que não simpatiza com judeus.

  14. Gustavo Berman

    Sra Mírian,

    Sua declaração confirma sua falta de
    preparo e sensibilidade para exercer
    qualquer função pública.
    A segunda guerra mundial causou mais de
    50 milhões de mortos,dos quais mais de 6 milhões de judeus.Pagina negra na história do mundo.Sua referencia e ofensiva!

  15. Marcos L Susskind

    Não creio que o uso do holocausto por esta senhora seja fruto de ignorância, nem de falta de estudo. Creio ser falta de caráter, falta de empatia com a dor e o sofrimento de milhões que – COMO EU – nunca tive tios nem primos posto que foram assassinados pelos Nazistas de maldita lembrança.
    Esta mulher tem assessoria, tem estudo, tem viagens mil em suas costas. Não tem respeito, só isso.
    Calhordas há em todos os grupos sociais e políticos. Por alguma razão ainda não estudadas, proporcionalmente a esquerda contém muito mais calhordas como ela.
    Infelizmente Sra Marian, não esquecerei seu nome. Repito e explico: infelizmente a dor causada não se apagará rápido e lembrarei de seu nome, embora queira esquecê-lo para sempre.
    E queira o Eterno que você desapareça da política, do noticiário e das redes sociais. Seria um bálsamo para o Brasil.

  16. Szyja Lorber

    Figura de retórica? Comparações (absurdas como feita pela sra. Mirian Gonçalves, que ainda não pediu desculpas pela boçalidade dita) agora são figuras de retórica? Segundo o IHRA – International Holocaust Remembrance Alliance, na Declaração de Estocolmo, durante o Fórum Internacional realizado entre 27 a 29 de janeiro de 2000, convocado para definir o que é antissemitismo, “o caráter sem precedentes do Holocausto – com H maiúsculo para diferir do holocausto = sacrifício – sempre terá um significado universal porque desafiou essencialmente as fundações da civilização”. Negar, distorcer, minimizar ou simplesmente banalizar o Holocausto é também antissemitismo. E fazer comparações com o Holocausto é uma forma de banalizá-lo, um erro, não uma figura de retórica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>