17:36ZÉ DA SILVA

Acordei soterrado. Sempre acontece depois de um dia luminoso. Dizem que é doença. Tomo remédio pra isso. Já foi bem pior porque vivi anos e anos nas catacumbas. Agora passo, no máximo, 24 horas na coisa. Hoje, contudo, foi diferente. Eu me arrastava na vida feito lesma com sal no lombo até que ouvi a história. O menino acertou o outro no jogo de futebol. Este contou para o irmão, parrudo. A vingança foi pior. Voadora nas costas e porradas na cara. A mãe, doida, enlouqueceu de vez. Conhecia o bandido da quebrada, dono do tráfico. Foram juntos na casa do grandão. O bandido juramentado nem precisou sair do carro. A mãe disse que se o filho dela fosse triscado de novo, ela mesmo mataria. Até o comerciante das drogas sentiu o drama, pelo energia passada na ameaça. E era verdade! Tempos atrás, em outro lugar, aquela mãe trucidou uma vizinha porque esta lhe roubou um ventilador. Ouvi aquilo e, de lesma, me transformei num pássaro nas alturas. Que vida sem complicação a minha!

Uma ideia sobre “ZÉ DA SILVA

  1. ROSALI

    A gente tem mania de achar que a nossa dificuldade sempre é maior, até ouvir a história de outras pessoas!!!!
    Matar para algumas pessoas é algo tão banal que faz parte do cotidiano, assustador!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>