7:31No país de Macunaíma

Para quem fica ligado no noticiário e ainda mantém um parafuso preso, o futuro imediato do hospício chamado Brasil é tenebroso. O espaço dado para a esteira da cela do ex-presidente Lula e o pedido para a instalação de um frigobar, negado pela juíza federal responsável, foi maior do que o rescaldo da tragédia do prédio onde moravam os desvalidos de São Paulo. A seis meses da eleição presidencial, também não se tem ideia do que pretendem os pré-candidatos, apesar de a maioria deles ser conhecida e se saber que o que vencer apensar vai fazer a mudança de domicílio próprio. Para piorar, ou melhorar, dependendo do espírito, no meio tem a Copa do Mundo – e se o Brasil ganhar o caneco (tem time pra isso), aí vira samba e a festa só termina depois do carnaval, porque assim é no país de Macunaíma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>