9:18O INSULTO DIÁRIO

Melhor com cuspo Nicolás Maduro, o Kim Jong-un cucaracha, manda os militares venezuelanos “lubrificarem os fuzis” para a guerra contra os EUA. Melhor lubrificar outra coisa. Nessa guerra os fuzis não servirão para nada.

Sempre fiel A senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, critica o ex-ministro Antônio Palocci, que pediu desligamento do partido: “Não foi fiel à biografia”. Nada como Gleisi, a mesma biografia desde mocinha, a fidelidade em pessoa.

Espírito de porcoração Nem que chovam gafanhotos, sapos, cobras e lagartos o Senado confirmará a decisão do Supremo de afastar Aécio Neves do exercício do mandato. Não que ele seja inocente e o Supremo, injusto. É que no Senado todos são culpados.

Todos por um O comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, reúne o alto generalato para dizer que a arma está coesa. Sim, coesa em torno do general Antônio Hamilton Mourão, cujas declarações contra os políticos foram causa da reunião. E da coesão.

Vendedor de quimeras Ciro Gomes diz que, eleito presidente, vai derrubar as reformas de Michel Temer. Ou seja, quem entra desmonta o que o anterior fez. Goste-se ou não de Temer, suas reformas mostram mais resultado que as de Dilma.

O problema delas é o preço que Temer paga para aprova-las, incluído o ágio para se manter no poder. Ciro eleito teremos o preço mais o prejuízo do desmonte, além do da montagem de suas quimeras. Mais um Collor no horizonte.

Larga esse trem, sô O mineirinho loiro, branquíssimo, olhos azuis, que entrou como negro cotista na UFMG, vai deixar o curso de Medicina. Quer voltar pela porta do vestibular.

Não aguenta a discriminação racial: dos brancos por ser negro, dos negros por ser branco, de todos por ser sacana e oportunista.

Vestibular? Não perca tempo. Esse menino nasceu para a política. A mágica de ser negro-loiro nem Renan Calheiros conseguiria antes do cabelo pixaim que implantou.

A Kolynos do Pintacuda A câmara dos deputados aprovou a medida provisória que garante foro privilegiado a Wellington Moreira Franco, auxiliar, confidente e aliado de Michel Temer. Perdão, status de ministro, o que dá na mesma, foro privilegiado, o real motivo de da medida.

Nosso cinismo impudente, nossa obscena hipocrisia: quando Dilma fez Lula ministro para ganhar o foro, o mundo veio abaixo. Beto Richa fez Ezequias Moreira secretário para protege-lo da ‘sogra fantasma’ e o sorriso do Pintacuda continua a emitir raios brilhantes como na propaganda da pasta Kolynos.

Jurismaldade Se o Supremo continuar nessa de mandar senador se recolher com as galinhas vai dar problema para as galinhas e para as senadoras.

Da rede 31 de junho, dia do petista honesto.

Cabeças de vento A direção do PT acusa o ex-ministro Antônio Palocci de “traição” por negociar delação das propinas supostamente recebidas por Lula. A brava gente não tem intimidade com as nuances do idioma e as armadilhas do pensamento lógico.

Traição acontece quando se viola compromisso de lealdade. Lealdade com o PT, é claro. Como Palocci delatou roubalheiras e corrupção, esta foi a deslealdade: o traidor violou o segredo partidário, dogma e mistério da teologia petista, o pau oco de são Lula.

Ao chamar Palocci de traidor, o PT deixa entendido que a roubalheira e a corrupção não deveriam ter sido expostas, não que fossem inexistentes. Singeleza e ingenuidade tocantes. Dá até saudade da pobre Dilma e suas tolices explícitas.

(Rogério Distéfano)

3 ideias sobre “O INSULTO DIÁRIO

  1. Sergio Silvestre

    Pois é,as reformas são feitas no Brasil,nos estados e nas prefeituras quando as camaras,assembleias e congresso quer fazer,mandatários numa democracia e a nossa digna de risadas sabemos de cor que se um governo começa a pegar no pé desses bandoleiros é sabotado como foi a Dilma.
    Eu não sei o que se passa na cabeça de pessoas que escrevem textos e mais textos dizendo o obvio e também fico pasmo quando o Galvão Bueno diz “ola amigos da Rede Globo” e meus dois cachorros correm para debaixo da cama.Os animais percebem as desgraças rsrsrsrsrs

  2. Zé Mané

    Disse tudo Rogério, o “italiano” disse o que todo mundo já desconfiava mas não tinha coragem de dizer. Ele disse, se em troca de redução da pena ou não, mas disse. Realmente o pestismo é um partido de ladrões, coisa que a presidente do mesmo faz questão absoluta de não negar, condena o traidor assumindo que o partido é feito de ladrões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>