12:00Picadinho no espeto

Os políticos correm feito loucos na janela de transferência para mudança de partidos. Não jogam nada comparados a Neymar ou Philippe Coutinho. Mas vão custar mais caro para o Brasil, que não tem a grana do PSG nem do Barcelona.

No jogo com o Atlético GO pela Primeira Liga, o Paraná Clube jogou como nunca e perdeu como sempre.

Anitta, a cantora, usou o biquíni de fita isolante, instalado na hora, invenção de Erika Bronze, do programa “bronzeamento na pedra”, em morro do Rio. O produto é interessante, mas que deve dar um ardume nas partes envolvidas, lá isso deve.

O Sindicato dos Advogados de São Paulo cobra investigação sobre o financiamento do filme sobre a Operação Lava Jato, ‘A lei é para todos’. O Sindicato não cobra investigação sobre os advogados que deram recibos frios para o caixa dois dos investigados na Lava Jato. Coisa mais maluca, agora que os advogados de verdade ganham dinheiro defendendo os investigados da Lava Jato.

Michel Temer negocia a abertura de sucursal do banco dos BRICs no Brasil. Antes a turma roubava dos empregados, no caso nós, brasileiros. Agora quer roubar dos sócios.

Joesley Batista, o delator-corruptor da Friboi, chama Michel Temer de “corrupto geral do Brasil”. Doeu. Não pelo corrupto, mas pelo ‘geral’, que é o mesmo que ‘general’, a autoridade que comanda corporações, como as procuradorias, as polícias militares, as corregedorias. O geral, ou general, age na escala hierárquica que obedece suas ordens.

Até passaria se Joesley tivesse dito que Temer ocupa cargo isolado de corrupto.  Isso é normal, está no organograma da Constituição. Mas general da corrupção não é nem caso de polícia, é guerra instalada, um exército inimigo dentro da nossa trincheira. Alívio, se algum, só o de que a cada quatro, oito ou treze anos mudam os generais. E alguns batalhões da tropa. (RD)

Uma ideia sobre “Picadinho no espeto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>