8:18A RODA MUITO VIVA

A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda-viva
E carrega a roseira pra lá

(Chico Buarque, Roda Viva)

Rogério Distéfano

ENTREVISTA DE MICHEL TEMER ao programa Roda Viva. Não agradou como esperava o entrevistado, que continua a falar português com sotaque de Napoleão Mendes de Almeida, o autor da famosa gramática dos anos 1960. Perguntas amenas, tão amigável a tertúlia, que só faltou a mesa e as cervejas entre os jornalistas e o presidente.

Um dos jornalistas, Ricardo Noblat, do blog mais lido no país, tem sido criticado pela pergunta que fez a Temer: “Como o senhor se apaixonou por dona Marcela?”. Saí para um vapt-vupt nessa hora, a pergunta soou íntima demais, imprópria, qualquer coisa maliciosa, considerados o ambiente, a finalidade da entrevista e acima de tudo a diferença de idade entre ‘dona’ Marcela e o marido. Em tempo: em construção o ‘doutora’ Marcela. Afinal, é bacharela.

Noves fora, Noblat fez a única pergunta pertinente da noite. Sim, porque o resto da fala de Temer foi empulhação, acordo entre amigos, enrolação, jogada para tapar o sol com a peneira – como aquilo de dizer que a prisão de Lula abalaria o país. Ou seja, o constitucionalista presidente dá um pitaco no Judiciário e de quebra manda um recado para a base que o sustenta no poder na base da cumplicidade (porque todos, de cima abaixo, em maior ou menor grau, estão enrolados na Lava Jato e lutam para se safar das consequências).

Uma ideia sobre “A RODA MUITO VIVA

  1. Rodrigo

    A resposta pra pergunta ‘como o senhor se apaixonou pela dona Marcela’ é moleza. Queria saber é qual atrativo de Michel que encantou nossa primeira-dama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>