14:18A previdência no fundo

Do enviado especial

O secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, revelou para os sindicalistas que representam os barnabés do Estado que alguma coisa tem que ser feita para frear o déficit na previdência. Caso contrário os servidores podem não receber suas aposentadorias no futuro. O rombo atuarial no Fundo Financeiro e Fundo Militar, bancados pelo tesouro, é de R$ 314 bilhões. Ele também revelou que em 2023 o Estado vai pagar mais aposentadorias do que salários da ativa. Esta despesa do governo vai dobrar até lá, passando dos atuais R$ 3,4 bilhões por ano para R$ 6,8 bilhões.

2 ideias sobre “A previdência no fundo

  1. Franco

    Perguntem o que aconteceu ao Sr. Rafael Iatauro.
    Ex- radialista, ex-Conselheiro do TC,(indicado por Paulo Pimentel), um homem viajado e de posses, que conseguiu ser benquisto tanto por Requião (foi Chefe da Casa Civil), quanto por Richa (Presidente do Paranaprevidencia).
    Perguntem para ele cadê o dinheiro do servidor.

  2. ÊEEIIITAAAA!!!!

    Então informem ao Sr. Secretário da Fazenda que enquanto o Executivo pagar as despesas do pessoal inativo do Legislativo, Judiciário, Ministério Público, Defensoria, TC e etc, não vai ter dinheiro que chegue mesmo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>