7:38ORANGOGRECA X MIQUIFRUET

brigademacacos 

Rogério Distéfano

Sou macha

Dilma decidiu apresentar pessoalmente sua defesa no impeachment. Cara a cara, enfrenta os senadores que irão julgá-la. Se usasse o método cara a cara quando na presidência talvez evitasse o impeachment. Terá sucesso? Difícil dizer. Terá calçado as sapatilhas da humildade?

Parece que não. Justifica a ida ao Senado dizendo que não teme o enfrentamento, a cansativa toada do “passei coisas piores na ditadura”. Não tem medo de senador; quando ministra “destruiu” num debate o senador João Agripino. A loba perde o pelo mas não perde o instinto.

Militares no esporte

Os atletas militares ganharam mais medalhas, proporcionalmente, que seus colegas paisanos. Significa que são melhores, até para o governo? Não. Significa que (1) têm apoio institucional da Força respectiva e graças a ele (2) treinam sem problemas. O que falta aos demais atletas.

Boleiras e voleiras

Muito bonito o esforço, devemos estimular e aplaudir. Mas futebol feminino, por incrível que seja, não tem a graça nem a eficiência do masculino. Por valentes que sejam, as boleiras entram nas bolas divididas com jeito de quem tem medo de pancada no peito – perigosa para as mulheres. Comparem com o voleibol, cheias de graça e técnica, ao que parece pelo raríssimo confronto físico.

Fisiológicos e corruptos

As queixas de nossos atletas olímpicos reforçam o que o Brasil sabe desde a adolescência de João Havelange: as confederações e federações esportivas são antros de burocratas que se servem da fácil arrecadação do dinheiro e do nenhum controle na respectiva aplicação. Funcionam como os sindicatos, com as mesmas características e problemas. Com uma exceção: uma vez ao ano os sindicatos desencadeiam negociações de salário e trabalho para seus representados.

Dezenove e meio

Michel Temer tem pressa, quer a votação do impeachment no dia 29, em tempo para que viaje para a reunião do G 20, na China. Não quer chegar ilegítimo, presidente pela metade, sub júdice. Se o despejo de Dilma não sair até lá, o Itamaraty poderia tentar a alteração temporária do nome da reunião: com Temer presente, seria G 19,5.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>