8:39JORNAL DO CÍNICO

Do Filósofo do Centro Cínico

Se o ministro da Saúde perder a cadeira, o que vai acontecer com a campanha da filha para a prefeitura de Curitiba e a da mulher para o governo do Paraná? Simples: elas ganharão aquelas caixinhas de primeiros-socorros para automóveis que, no passado, ficaram obsoletas depois que a lei caiu rapidamente e o povão já tinha comprado a tranqueira.

2 ideias sobre “JORNAL DO CÍNICO

  1. Parreiras Rodrigues

    O eleitor é burro. Mas não a ponto de não enxergar o profissionalismo político de uma família. Na família Barros, além do patriarca, o agora ministro Ricardo, são “funcionários políticos do governo”, um irmão, a mulher e a filha. Na família Requião, além do senador bufão, demagogo – na mão esquerda a Carta de Puebla e na direita borbulhante taça de vinho milão a garrafa, o filho deputado estado, o sobrinho federal, o irmão na Itaipú. Zé Richa, turbina a mulher e o irmão, o Pepe.

  2. Zé Povinho

    Que nada, ou ele arruma um emprego com o Betinho Banana e vira secretário de Estado, com direito ao tal Fôro Privilegiado, tão ao gosto dos políticos. Ou arruma uma boquinha, também de secretário lá na cidade onde a famiglia dele ainda manda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>