13:13Toby, adeus

Menino, porque foi aprontar uma dessa logo agora que seu legado mais uma vez serviria para mostrar ao Coritiba como é que se aguenta o tranco, como é que se supera, como é preciso ter alegria para jogar o jogo da bola? Acho que você sempre sorria e mostrava os dentes perfeitos para agradecer o talento nato e de ter participado de uma conquista eterna, que é a do primeiro título brasileiro por um time paranaense. Você, menino Toby, que veio lá de Uraí indicado por um pedreiro que trabalhava no estádio Couto Pereira, outro dia disse a coisa mais simples e sábia que só quem ama o futebol entende: pra que construir novo estádio? o que se quer ver é time de futebol que jogue bem – o resto é consequência. No meio da noite te levaram, mas com certeza para o estádio dos escolhidos, dos que viveram a vida do jeito que a vida os foi levando, amparados pelo amor de milhares de torcedores, estes que sempre os reverenciaram, mesmo depois que sumiram dos noticiários porque assim acontece quando os ídolos penduram as chuteiras. Aqui fica uma lágrima deste que o encontrou várias vezes dentro e fora de campo – e sempre se encantou com seu futebol, determinação e, mais que tudo, alegria de menino que sempre o marcou e ficará na nossa lembrança.

Segue texto publicado no jornal Gazeta do Povo:

Morre aos 53 anos Toby, campeão brasileiro de 1985 pelo Coritiba

Dorival Mateus da Costa, o Toby, ex-jogador do Coritiba, morreu na madrugada desta terça-feira (3) vítima de um infarto fulminante. A informação foi confirmada pelo próprio clube, que postou uma nota de luto no site oficial do time.

O velório de Toby – que tinha 53 anos e morreu em casa – será no estádio Couto Pereira, no Espaço Belfort Duarte. O velório será aberto ao público e tem início previsto para as 14h.

Toby é um dos grandes nomes da história do Coxa, responsável pela camisa 10 da conquista do maior título do time, o Campeonato Brasileiro de 1985.

“O Coritiba decreta luto oficial por três dias em homenagem a este grande nome da história coxa-branca e lamenta com pesar esta enorme perda”, diz a nota publicada pelo clube. “A diretoria administrativa coxa-branca, em nome de atletas, comissão técnica e corpo funcional, transmite suas condolências à família”.

Biografia

Dorival Mateus da Costa, nasceu em 18 de fevereiro de 1962, em Uraí, no norte do Paraná. Ele chegou ao Coxa em 1978 por indicação de um pedreiro que fazia reparos no estádio alviverde.

Ele estreou profissionalmente no time um ano depois, contra o União Bandeirante. No mesmo ano, Toby conquistou seu primeiro título paranaense com a camisa coxa-branca.

O jogador chegou a ser emprestado ao Cruzeiro e também ao Operário de Ponta Grossa e retornou ao Coritiba para sagrar-se campeão brasileiro. Em campo, sua característica era o combate, o bom posicionamento e a cautela.

Segundo a obra “Eternos Campeões”, do Grupo Helênicos, Toby despediu-se o Coxa foi na cidade de Santo Antônio da Platina, no norte do Paraná, em um amistoso disputado contra a Platinense. Depois, ele foi transferido ao Bangu, onde jogou por quatro temporadas. Ainda passou pelo Vitória da Bahia, pelo Juventus de Jaraguá do Sul, Iraty e Sinop.

A vitória na visão de Toby

Toby também deixou seu legado fora dos campos. Em 2012 – quando o clube completou 103 anos –, o jogador lançou o livro Coritiba, Campeão Brasileiro de 1985, na visão do campeão Toby, em que conta em detalhes dos bastidores e curiosidades da campanha da maior conquista da história do clube.

Na obra, o ex-jogador narrou, com a colaboração do jornalista Hélio Marques, detalhes das concentrações, treinos e até as brigas durante os 29 jogos da vitoriosa campanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>