14:14Ponto e contraponto

História relatada por um amigo do blog: 

Dias atrás aconteceu aquele episódio triste onde alunos do curso de Odontologia da Universidade Federal do Paraná são suspeitos de furto de material de clareamento dental de uma empresa que fazia demonstração. Também são os prováveis responsáveis por fazer desaparecer, regularmente, material valioso usado nas aulas, como anestesias.

Nem tudo está perdido, contudo. O pai do aluno que relatou esses furtos viveu uma experiência com sinal invertido em uma cidade satélite de Curitiba. Passou em uma loja e fez compras, entre elas uma caixa de sabão em pó. Quando chegou em casa descobriu que o produto não estava entre os adquiridos. Voltou à loja e descobriu que o sabão havia sido colocado, por engano, entre as compras de um senhor idoso. O cidadão descobriu o engano e se deu ao trabalho de voltar a loja para devolver o sabão em pó (que custa R$ 5,00) preocupado que alguém fosse prejudicado.

Ou seja, temos um país em que privilegiados que estudam de graça em uma universidade bancada pelo contribuinte (muitas vezes filhos de abonados que podem pagar cursinhos preparatórios caros) e, mesmo assim, se dão ao desfrute de roubar material didático prejudicando o erário e aqueles e as pessoas que são atendidas de graça – e temos gente comum, capaz de perder tempo para evitar um pequeno prejuízo ao bolso alheio.

2 ideias sobre “Ponto e contraponto

  1. leonel

    Pode falar o nome da cidade ou só quando é coisa ruim que ficamos sabendo o nome da cidade que ai passa a ser periferia de Curitiba…

  2. jurandir

    essa história é fácil de entender . todos professores da federal são petistas. o que eles alunos fazem é o que eles aprenderam com esses mestres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>