10:42Os defensores defendem o deles

Do jeito que veio:

A Associação Nacional de Defensores Públicos ingressou com a ação direta de inconstitucionalidade no STF questionando a lei orçamentária do Paraná que subordinou a defensoria do estado à Secretaria de Fazenda, que agora deve autorizar quando os gastos ou movimentação de valores que supere os R$ 50 milhões.


A medida foi efeito das autopromoções realizadas perlo órgão no fim de 2014 que aumentaram os próprios salários em 87%, de R$ 10.684,38 para R$ 19.997,58, mas com casos de vencimentos de R$ 29 mil, R$ 30 mil, R$ 37 mil e R$ 41 mil. Tabela de pagamento, revelada pela Gazeta do Povo, apontou que em setembro de 2014, 76 do 78 defensores tiveram rendimentos brutos acima do teto constitucional.

Esses pagamentos incluíram remuneração – que é igual para todos – e itens como “outras remunerações”, “indenizações” e mais comissões por “função de confiança ou cargo em comissão” para aqueles que as exercem. No total, os adicionais, fazendo uma conta bruta, elevaram a massa salarial dos defensores de R$ 800 mil para mais de R$ 3 milhões ao mês. Uma diferença de mais de R$ 2,2 milhões.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>