16:42A falta de caráter de quem finge fazer caridade

Qualquer metida a besta que foi ao Castelo do Batel para puxar o saco do governador e ficar rindo sabido na festa do Natal Encantado e deixou lá, bem embrulhadinho, um brinquedo usado ou que não vale nada, deveria queimar no fogo do inferno ou, quem sabe, passar um ano inteiro dentro de um barraco onde comida é artigo raro e o banheiro um buraco cavado na terra preta. Quem fez isso mostra a falta de caráter que compromete a iniciativa do governo e de quem quer mesmo tornar feliz uma criança pobre, nem que seja por um mísero instante na vida. Quem fez certamente estava adornada com joias caras, gastou uma fortuna no cabeleireiro e tem a máscara do rosto mais esticada do que couro de tamborim. Por isso ri à toa e se arreganha quando vê uma câmera que poderá, ah, glória máxima, abrir espaço numa coluna social ou, quem sabe, na revista Caras. Patético.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>