Uma ideia sobre “O insulto

  1. jose alberto reimann

    O insulto que o povo do Paraná está sofrendo entre tantos, pois a cada momento os Governos acham uma maneira de insultarmos. No momento estou sendo s insultado pela obrigação de pagar o DPVAT já no vencimento da primeira parcela ou pagamento integral do IPVA. Pois bem, por um motivo qualquer não consegui imprimiar a tal guia do DPVAT no site http://www.dpvatsegurodotransito.com.br. Bem como sou correntista do Banco do Brasil e a orientação no referido site para pagar no caixa eletrônico tentei fazer o pagamento que então é necessário o Renavan do veículo, qual não foi minha surpresa quando fui informado que para assim proceder ou seja, pagar o Dpvat, somente seria possível se pagasse junto o licenciamento do veículo, pois a impressão no caixa eletrônico somente é feita cumulativamente com o pagamento do licenciamento anual. Vejam só o absurdo e o insulto: O Dpvat que paguei foi em outubro de 2013 juntamente com licenciamento conforme impõe a tabela de vencimento divulgada pelo DETRAN PR. Então se quiser pagar estarei antecipando tanto o seguro como o licenciamento em quase um ano, sendo que a vigência de ambos é de um ano e venceriam em outubro de 2014.
    O que afirma o caixa do Banco do Brasil, Agência Mercês é de que pelo Convênio com o Detran Pr e Dpvat não há como dissociar um pagamento um do outro ( licenciamento e dpvat) . Dessa forma o INSULTO é no bolso do povo e através de C C C, Convênios Convenientes e Coniventes, que em suma resulta em cacete na população e assim afirma e confirma a voracidade do Governo do Estado em arrecadar para com urgência tapar os buracos do orçamento. Não é só pelo fato de ter que pagar junto uma taxa que o vencimento será no final do ano, mas sim pelo insulto e desaforo que o povo é submetido, além do valor das referidas taxas, seguro, IPVA e outras mesmo imprimindo em casa em nossa impressora, há um custo de R$4,15 referente ao boleto do dpvat. Tirando esses absurdos que somos submetidos em ter que resolver os problemas da gastança pública, nos resta a única defesa que temos e arma para detonar essas atitudes, mesmo que os próximos governos prometam, prometam e façam igual, é o voto que tem um único tiro que pode ser detonado na próxima eleição. Não sabemos nunca se adianta, mas em casos e descasos como esse vale a pena tentar mudar e nesse caso, é relação com o Governo do Estado e também com o Banco do Brasil que tem gestão no Governo Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>