11:33Um Passeio triste

Relato de um amigo do blog que foi caminhar no Passeio Público neste início de ano:

 

O Passeio Público de Curitiba já enfrentou muitas vicissitudes desde que o presidente da província, Alfredo Maria Adriano d’Escragnolle Taunay, resolveu transformar, em 1886, um banhado mal-cheiroso no festejado logradouro público.

Mas nada preparou o Passeio para os tempos atuais. O parque e seu entorno estão tomados por usuários de crack, que transitam e utilizam o local livremente para acomodação, tráfico e uso da droga. A situação é agravada pelo absoluto abandono do local pelo poder público.’

O famoso lago formado pelo Rio Belém emitia odores tão pútridos nos últimos dias que tornava impossível circular perto da água, o que causava espanto aos turistas e constrangimento aos nativos. Enormes ratos mortos nos escoadouros de água da chuva denunciavam, pelo estado de putrefação, que estavam ali há dias.

O presidente Taunay, que participou da Guerra do Paraguai e escreveu A Retirada da Laguna, que relata um episódio especialmente insalubre do conflito, ficaria espantado com o que estão conseguindo fazer com o antigo banhado.

 

12 ideias sobre “Um Passeio triste

  1. Juvenal

    Ué, a Gazeta do Povo não tinha adotado o lugar?! No começo do ano passado fizeram o maior aué lá dentro. Teve até desfile de prefeito e primeira dama recém empossados pra aparecer em redes sociais. E agora que o projeto da Gazeta não colou, o Passeio voltou ao normal, e o casal depressão foi posar pra fotos em outras cenas, como bicicletas e cachorrinhos.

  2. Zé Maria

    Há uma explosão impressionante de pedintes nas esquinas desde os meses finais de 2013. Em grande maioria, são homens, jovens, que deveriam estar em busca de emprego (vivemos o pleno emprego, certo?).
    É sinal de que a prefeitura não está deixando de agir apenas no Passeio Público, em que a situação é essa mesma descrita no blog.

  3. Petrukio

    Pq ele não ajudou a limpar? Se é público é pq é de todos, e não “deles”, o poder público.

  4. leandro

    Total razão no comentário. Acrescento que não só o Passeio Público encontra-se nesse estado, mas outros ícones da cidade estão abandonados e ou mal cuidados, vocês já foram ultimamente no Zoológico? Olhem, parece que tudo que foi feito na cidade, como praças, parques, sistema de transporte, cambio verde, unidades de saúde, principalmente as 24 horas, ruas da cidadania, lixo que não é lixo entre outros fazem parte de um grupo de programas que devem ser eliminados por não estarem contidos na ação programática partidária ou não foram concebidos pela turma intelectualizada que hoje governa a cidade. O povo está aguardando o chamado legado da copa para ver o que restará de bom para a população, acho que pouca coisa, no ritmo que as coisas andam nem a Baixada está indo bem e lá só mesmo para os Atleticanos, para a cidade nada e muito daquilo está sendo feito com dinheiro público, tanto a obra, como parte do imóvel com as 11 desapropriações que ainda não explicaram como e com o que e quando o Atlético irá compensar o Município.

  5. Jurema

    O Passeio Público está horrível, os animais estão morrendo no zoológico por falta de comida, o mato toma conta das praças, nunca Curitiba esteve tão abandonada. O prefeito Gustavo Fruet completa um ano no cargo sem conseguir sequer cuidar da manutenção e limpeza, que decepção

  6. Renato Glotter

    Faz muitos anos que o Rio Belém não passa pelo Passeio Público. O lago é artificial.

  7. leandro

    Certo como afirma o Gloter, O rio Belém não passa por dentro do Passeio Público já desde a década de 60, no mínimo, mas isso não quer dizer que não deva ser cuidado. Ao lagos são de água de dois poços artesianos, mas pela falta de oxigenação apropriada, fica com a cor esverdeada de algas. Quanto a limpeza, mesmo sendo público, é preciso lembrar que nós contribuintes pagamos impostos para a Prefeitura manter a cidade também.

  8. Clodoaldo

    Conseguiram transformar Curitiba em uma verdadeira “merda”.
    Ruas esburacadas e cheias de mato assim como as praças , cemitérios abandonados, lixo por toda parte.
    Palavras bonitas para a eleição , e depois ?
    Eu nunca tinha visto a cidade tão largada assim. Não tenho partido, só tenho pena da minha cidade!

  9. pedro

    O Passeio Público já estava nessa situação muito antes do Fruet assumir a Prefeitura. O problema não é o Fruet ou o Ducci ou quem quer que seja. O problema é o loteamento dos cargos. Nomear secretários e gestores de qualificação duvidosa é ruim pra qualquer governante, independente de partido, mas a lógica que domina essas escolhas é a do apadrinhamento e não da competência ou do mérito. No caso do Passeio, a competência é da Secretária Municipal do meio Ambiente, mas também passa pela URBS e pelo IPPUC (sem falar na fundação cultural – fucucu -, e no patrimônio histórico). É muita ente envolvida e, nem todos são motivados pela vontade política de proporcionar o melhor pra população. Pior pro Passeio, que já foi um dos principais símbolos da nossa cidade e hoje é moeda de troca de hipócritas e mal-intencionados.

  10. engenheiro curitibano

    Sempre que atravesso o Passeio Público tenho que, me fazendo passar por administrador do local, chamar a atenção de frequentadores que, parece inacreditável, cutucam as araras com pedaços de pau. Não há um único funcionário para tomar conta do local e coibir este comportamento deplorável. Está na hora de transferir funcionários da administração da Secretaria do Meio Ambiente para atividades de resultado prático imediato! Sinto revolta pelo que vejo e penso no que acontece quando não estou passando por ali e protegendo os pobres animais engaiolados e indefesos! Haja irresponsabilidade! Abandonaram o Passeio Público!!!

  11. pedro

    Foi isso que eu quis dizer. Muito provavelmente o jaguara que colocaram pra ser responsável pelo Passeio, deve embolsar seus 10 mil. O resultado todos estamos vendo. E aí como é que fica?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>