18:50O cavalo e a consciência proletária

De Raymond Chandler, ao saber que críticos literários marxistas consideravam o fato de seu detetive Philip Marlow tratar clientes ricos a pontapés “uma certa consciência social proletária”:

 

Agora existem pessoas me dizendo que eu tenho uma consciência social. Marlowe tem tanta consciência social quanto um cavalo. Ele tem consciência pessoal, o que é completamente diferente. Teve até um sujeito que me informou de que eu poderia escrever um bom romance proletário; no meu mundo limitado não existe esse animal, e se houvesse, eu seria a última pessoa no mundo a gostar dele, sendo por tradição e muito estudo um completo esnobe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>