8:40Parceria na limpeza

A respeito da nota “Limpeza total”, assinada por JamurJr., a assessoria de imprensa do Instituto das Águas do Paraná enviou a seguinte mensagem em forma de comentário:

Em parceria com os municípios de Matinhos, Guaratuba e Ponta do Paraná, o governo do estado do Paraná está tornando o litoral paranaense ainda mais limpo e atrativo aos milhares de veranistas nesta temporada. Através do Instituto das Águas do Paraná, o governo ampliou o número de trabalhadores de 668 da operação passada para 977 neste ano. A quantidade de lixeiras instaladas na orla marítima também aumentou de 600 para 1,2 mil. Em todo o Litoral, a cada 30 metros – foi instalada uma lixeira com dois sacos plásticos, um preto para deposito do lixo orgânico e outro azul para o lixo reciclável. Para tornar ainda mais eficiente o trabalho no litoral, o número de veículos e equipamentos usados nos serviços também passou dos 368 na temporada passada para 444 neste ano. No início deste ano, seis máquinas começaram o trabalho de limpeza, oxigenação e higienização da areia de Matinhos, Pontal do Paraná e Guaratuba. O resultado do empenho e a dedicação do governo do estado está demonstrado em uma pesquisa que avaliou a satisfação do veranista em relação à coleta de lixo no litoral paranaense. Dos 500 veranistas entrevistados, 79,20% considerou o trabalho da coleta de lixo, ótimo.

2 ideias sobre “Parceria na limpeza

  1. Jose maria correia

    Acompanhei toda a atividade , limpeza das praias foi perfeita ,já a dos canais foi muito mal feita , basta olhar e se necessário fotografar , assoreados e com muito mato. Pena que a operação foi muito curta , encerra muito cedo.Triste é o fato que não há ao que eu saiba um projeto de continuidade dos trabalhos durante o ano todo, claro dimensionado ao movimento muito menor. Se as Prefeituras assumissem o compromisso de manter roçadas uma vez por mes ao menos no estilo de mutirões e a varrição das praias dos balneários semanalmente bastaria para que não tivessemos o quadro de abandono de março a dezembro. Só teremos frequencia com urbanização mínima.

  2. Ari Chamulera

    É lamentável que o IAP se manisfeste com esses argumentos, pois acredito, que os 977 trabalhadores, as lixeiras mencionadas, os veiculos e a pesquisa foram efetuadas e disponiblizadas em Caioba, Guaratuba ou outro lugar, pois tenho casa Gaivotas/Matinhos, a praia suja, sem lixeira, a coleta de lixo efetuado por homes que derubavam a metade na frente de nossas casas, e principalmente os servidores do IAP e os Policiais da força vermelha, digo verde, passavam na frente do Bar/Casa do Pescador/ barraca de peixe, tudo isso em cima da restinga e a unica em Gaivotas, onde tinha veiculos estacionados, limpeza de fossa e desejetos jogados na frente de nossas casas e nada, nada fizeram isto é vergonha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>