9:38Em campanha

Da assessoria de imprensa do deputado federal André Vargas (PT):

Os candidatos à Presidência e Vice-presidência da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e André Vargas (PT-PR) participam de diversas reuniões com governadores, prefeitos, deputados e líderes políticos por 11 estados brasileiros a partir desta semana. Hoje,  Henrique Alves (PMDB-RN) e André Vargas (PT-PR) estarão em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, onde tem encontro marcado com o governador Tarso Genro (PT) no Palácio Piratini, às 14h30. E às 19h, Vargas e Alves retornam ao Paraná e na Capital do estado serão recebidos pelo governador Beto Richa (PSDB) no Palácio do Iguaçu, acompanhados pelo prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT) e pela bancada paranaense de deputados. Ainda essa semana os candidatos cumprem agendas em Campo Grande e Belo Horizonte, na quarta-feira, 16/01, no Rio de Janeiro e em São Paulo, na quinta. Na próxima semana estarão em Natal, Belém, Manaus, Recife, Fortaleza, João Pessoa e Salvador.

Uma ideia sobre “Em campanha

  1. Zangado

    Não há possibilidade de governança pública eficiente com eleições a cada dois anos e possibilidade de reeleição. Daí as inumeras “manobras” para aparelharem-se à carreira eleitoral.

    Esse “sistema” nefasto à República transformou-se numa maratona insana em busca de cargos e mandatos públicos, tudo mais tornou-se perfunctório e a responsabilização dos agentes e governantes públicos irrealizável, quando não serôdia, na maioria dos casos.

    Portanto, precisamos apoiar a PEC 71/2012 para unificação das eleições, conforme esclarecido abaixo em matéria do site do STF:

    PROJETOS
    PEC propõe unificação das eleições no país a partir de 2022

    Proposta de Emenda à Constituição com o objetivo de unificar as eleições no país foi apresentada no dia 19 de dezembro pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR). De acordo com a proposição, a partir de 2022 os eleitores poderão votar no mesmo dia para os cargos no Executivo (prefeito, governador, presidente da República) e no Legislativo (vereadores, senadores, deputados estaduais e federais). Hoje, são realizadas eleições a cada dois anos, alternando-se eleições municipais com eleições para cargos estaduais e federais.

    Para fazer coincidir os pleitos numa única eleição geral, realizada a cada quatro anos, vereadores e prefeitos eleitos em 2016 terão mandatos de seis anos, em vez dos quatro anos atuais, caso a proposta (PEC 71/12) seja aprovada.

    Além de diminuir os custos com o processo eleitoral, Jucá argumenta na justificativa da PEC que a unificação das eleições também garantiria maior transparência para o eleitor.

    “Os eleitores teriam acesso a um quadro mais claro da realidade política, com condições de melhor formar juízo a respeito da continuidade ou da substituição de seus representantes”, justifica o parlamentar.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>