10:21Invasão na praça do Expedicionário

O ESTAr foi implantado nas ruas em volta da praça do Expedicionário, no Alto da XV. O que aconteceu? Os funcionários do museu passaram a estacionar os carros na própirapraça, onde há peças de artilharia e o famoso avião que combateu na Segunda Guerra Mundial. O turista que ali chega fica sem saber que zorra é aquela.

9 ideias sobre “Invasão na praça do Expedicionário

  1. Delcio

    Onde a prefeitura e urbs veem possibilidade de ganhar dinheiro facil tao implantando o ESTAR, uma vergonha, se nossos onibus fossem uma maravilha como eles propagam eu vinha de onibus sempre sem problemas para o trabalho, seria muito economico. Aqui no Portão onde trabalho, proibiram estacionamento da Rua Arion Niepce da Silva, estacionamento que em nada atrapalhava o transito. Agora ficamos rodando a procura de lugares, e correndo o risco de ter o carro levado por ladroes, pois em torno da Rua Morretes, roubam carro toda semana.

  2. Maringas

    estão seguindo o exemplo dos PM’s que trabalham no posto dentro do Passeio Público, que fazem do Parque um estacionamento particular.

  3. David de Carvalho

    Segundo a desculpa oficial padrão da URBS, a implantação deve ter sido solicitada pela vizinhança.
    Essa área, inclusive, é tão “comercial” quanto o Centro Cívico, e mereceu receber essa desgraça inútil.

  4. Bellegard

    Só para lembrar, Zé: a praça foi mutilada – essa é a expressão correta, na pré-campanha eleitoral, para, segundo ventilou-se à época, facilitar o estacionamento de um comitê político do prefeito. Houve a grita e, feita a *agada, inventaram o Estar, vaga para Idosos, etc. Coisa totalmente sem sentido e atrabiliária, sem falar com o desrespeito ao local q

  5. Bellegard

    concluo: que preserva a memória dos Expedicionários. Mas, como eles não fizeram nada mais do que oferecer as próprias vidas na defesa da Pátria, tudo bem, né? Se fosse um museu dedicado ao futebol provavelmente seria diferente. Cambada.

  6. marcelo

    Delcio, vá de bike, como eu e muitos outros. Todas essas preocupações desaparecem. Até 5km de deslocamento na cidade o tempo carroXbike é quase o mesmo. Até 10km o carro (quando não pega congestionamento) chega 10-15min antes (sem considerar tempo procurando vaga).

  7. antonio carlos

    Viu no que dá o mau exemplo, se os meganhas podem, o pessoal do museu também pensa que pode. E a prefeitura precisa de tanto dinheiro deste maldito EstaR assim? Será que não podemos passar sem esta maldição? Guga dê um jeito nesta ganância da Urbs, e acabe com esta maldição que é o EstaR. ACarlos

  8. Renato

    Eu moro na Marechal e está ótimo o ESTAR…estes estacionamentos serviam de estacionamento 24horas para vários funcionários que por aqui trabalham….enquanto os que precisam de paradas rápidas, que se explodam né…quanta demagogia….lógico , para defender os próprios interesses é mais fácil culpar a prefeitura!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>