7:57Hoje é domingo

de Gilberto Fontoura

domingo que se faz longo, pleno, ditongo, tritongo
domingo que se aquieta de preguiça, de oração, tanta missa
domingo, de amor puro, pecado purgado, perdoado
dia de graça, do palhaço na praça
domingo é mais, de viver até não poder mais
é domingo – um grande beijo, um desejo, um segredo – paixão sem medo
domingo, dia de luxo, de seda, de tanta beleza – por tudo, por nada,
muita roupa, ou quase nada
domingo de teatro, cinema, poema, você meu único tema
domingo de parque, quermesse; que amanhece e parece…
nunca anoitece, hoje nada me entristece
domingo de praia, de cair na gandaia, soltar pipa, soltar raia
de contar lorota, mentira, tanta anedota
dia de papo pro ar e pensar, pensar “em que pensar ?” – nada a preocupar
de futebol, grito de gol, glória, vitória – meu time é glória, do Alto da Glória
domingo de amor, carinho, muito afeto, direto, transitivo indireto
domingo que não cabe em tanta folia, não é qualquer dia
tem festa, aniversário, todo tempo sem, horário
é domingo – relaxe, relaxe, guarde teus ais
viva o domingo como fosse o último (igual nunca mais)
domingo de rua vazia, alma tão cheia de pensamentos,
promessas, juramentos e só bons momentos
domingo de fé – liturgia, orar por João, por Maria – ouvir o padre,
o pastor, o pregador
dia da gente, de todos simplesmente
domingo de corpos largados, cansados, tatuados, amados, mal amados
saudades dos meus domingos
da família, fartura na mesa, comilança
domingo
amanhã segunda feira – vida que segue inteira – de toda maneira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>