13:18A sombra de Jaime Lerner

Do analista dos Planaltos:

Jaime Lerner foi o sujeito oculto de dois programas eleitorais de ontem. Seu ectoplasma foi identificado no programa de Ratinho Jr, que disse que a Opera de Arame foi erguida em 60 dias e a Rua XV transformada em calçadão em um final de semana. Por que agora as obras demoram?, indaga. Ratinho não informa, mas essas obras foram de Lerner. No programa de Rafael Greca, que virou as costas ao ex-goverandor e se aliou a Requião, Lerner se materializou de forma mais sutil. Ex-criatura do lernismo, Greca copiou uma  propaganda famosa do criador, a da campanha de 1988,  aquela dos 12 dias em que Lerner derrotou Mauricio Fruet, pai de Gustavo Fruet. Greca convida os curitibanos abrirem suas janelas e olhar para fora que, certamente, se deparariam com alguma obra dele. As obras de Lerner realmente transformaram a cidade e são vistas em toda Curitiba. As de Greca não são tantas nem tão transformadoras. A originalidade, como a da propaganda de ontem, também deixa a desejar.

13 ideias sobre “A sombra de Jaime Lerner

  1. Lima

    Ratinho quer comparar um teatro de arame e um calçadão de 200 metros (a primeira fase) a obras viárias? É essa a experîência que ele fala ter?

  2. leandro

    Já havia comentado o assunto em outras palavras. Quando a gente vê escuta as baboseiras de proposta e alguns querendo reinventar a roda, só nos deixa preucupados. Não há comparação com o Jaime , na pessoa, na inteligência, na visão de cidade.
    Não há comparação das propostas com as obras, legado deixado pelo aime que projetou Curitiba para o mundo.
    Agora aentureiros,ao nvés de mostrar humildade e inteligência , não resolvem propor obrs e coisa que á existem, qurem com isso criar uma nuvem de fumaça, como se os curitibanos não soubessem e isso não é xenofobia, é sim a verdade , é sim a realidade. Esta história de que o Opera do Arame e a rua XVforam feitas em um final de semana, não é bem isso, mas que está falando ouviu dizer, porque siquer havia nascido, amabas as obras foram rápidas, muito rápidas. A razão disso e outras, está na competência, na capacidade da equipe, na cratividade do Jaime e na forma de mostrar para a sociedade que é possivel fazer coisa boas . Agora reinventar a rodo, a pólvora é só mai uma burrice que o povo não pode se deixar levar. Abram os olhos, vem o que como e q está propoondo certas coisas.

  3. alzir lima

    E quem o Lerner recebe e vai jantar é com o Gustavo Fruet, queiram ou não os com cargos da Prefeitura.
    Fruet na cabeça com o coração do pai Mauricio.

  4. Larissa Mattioli

    Ratinho e Greca: Dois lados da mesma moeda. A moedada do oportunismo, da traição, do baixa reoresentação. Moeda Falsa!

  5. CHC

    O lernismo foi batido por Requião e Ratinho Jr., são mas de quarenta anos de vigência em Curitiba e no Paraná. Chega !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  6. Jandira

    Arrogancia pura, misturada à enorme incompetencia de Ducci que arrasta ha anos essa obra da Linha Vrde que já nasce podre, faltando trincheiras, faltando verdade, faltando vergonha na cara deste médico monstro. Vergonha total dos cidadãos.

  7. leandro

    Ignorância da Jandira que deve ser agregada na cidade e do CHC um complexado. Não conhecem nada de Curitiba, usam o que aqui tem e criticam por puro recalque e inveja daqueles que fizeram esta cidae se projetar. O chamado lernismo que a pessoa aí fala nubca existiu, teve sim a mágoa do Ric, poi nunca ter sido o Jame foi e conseguiu transformar a cidade, a jandira nam se fala, não conhece, não sabe de onde veio e provavelmente também tá na linha da inveja.
    Não há porque criticar o Jaime, ele nem está preocupado, se preocupa sim com a cidade que poderá ficar 4 anos nas ma~so de inctentes e aventureiros. Enão Jandira e CHC pesquisem se informem e depois falem, pois ficar ganhando um alto sario que como o CHC tem e´coisa quemuitos não em condições e vão na onda de informações não verdadeiras dos chamados ormadoes opinião , qu…. qua… qua.

  8. antonio carlos

    Os candidatos apostam na falta de memória do eleitor. Depois do referido Curitiba não teve mais prefeitos. E os que o sucederam se fizeram alguma coisa, é porque continuaram a obra do mentor. E qual será o nosso futuro? O mais incerto possível. ACarlos

  9. Marcelo Araújo

    O Ratinho fala de obras de um tempo em que não havia lei de licitações, que é de 1993. Antes, o prefeito escolhia quem faria a obra e ganhava um tempo enorme. Hj, com a lei, as licitações são arrastadas pelas disputas entre as empresas na justiça.

  10. jar

    o j diz, diz só aqui e mais nadsa, porque não tem o que dizer
    o cara é ão ignorante sobre 0o assunto que h sm sepáraa de Curitiba antes do Jaime Lerner e depois, só não ve quem não quer e principalmente quem não sabe de nada e ouviu dizer por outra linguagem a inveja a raiva, ódio e principalnte o recalque, pois ao ver tudo que Curitiba e seu povo, aquele do verdadeiro coração curitibano conquistou, sempres nos dá orgulho e deixa quem é contra com uma pontinha de ” pô!
    como e que eu não tive essa ideia ou não fiz isso”, assim, JDIZ infelizmente você nasceu assim complexado

  11. Joao Agil

    Concordo, toda a agilidade que lerner consegiu adquirir e botar em pratica Ducci a jogou fora e a trocou por monotomia… a linha verde é um exemplo, toda inacabada, atrasada e mudada, e isso em outras palavras são: atrasou mudou e piorou, pois tem mais sinaleiros que a visconde….

    Por isso concordo com a afirmação de que antes se abria as janelas e via mudanças, hoje a única mudança é no caminho para o trabalho, que tem de ser mudada por causa dos asfaltos “novos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>