6:11Ivo Arzua, adeus

Da Gazeta do Povo:

Morre o ex-prefeito de Curitiba Ivo Arzua Pereira

O engenheiro civil e administrador, ele sofreu um infarto fulminante por volta das 19h15 em casa

Morreu neste domingo (9) aos 87 anos o ex-prefeito de Curitiba (1962 – 1967) e ex-ministro da Agricultura (1967 – 1969) Ivo Arzua Pereira. O engenheiro civil e administrador sofreu um infarto fulminante por volta das 19h15 em casa. O sepultamento será às 17 horas no Cemitério Municipal de Curitiba. O velório será em uma das capelas no mesmo local.

Segundo informações da filha, Elaine Maria Sotto Maior Pereira, Arzua tinha problemas de saúde, mas estava bem. “Ele tomava remédios para o coração e contra a diabete”, diz.

Em nota, o atual prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, decretou luto oficial na capital por três dias por causa do falecimento de Ivo Arzua. Ducci lamentou a morte daquele que, segundo ele, está entre “os grandes prefeitos da história desta cidade” que “honrou a prefeitura de Curitiba no exercício de seu mandato”.

Recentemente, Arzua deu entrevista ao jornalista Fernando Parracho no programa Passado e Presente da ÓTv.

Planejador urbano

Arzua foi o catalizador das ideias que revisaram o Plano Agache de 1943 e deram origem ao que pode ser considerado o segundo Plano Diretor da cidade, instituído durante sua gestão.

Suas obras mais importantes se concentraram no alargamento das ruas Marechal Deodoro e Marechal Floriano e da própria Rua Quinze de Novembro. Criou o espaço exclusivo para uso dos pedestres na Travessa Oliveira Belo, entre a Praça Zacarias e a Avenida Luiz Xavier, cuja denominação original voltou na sua gestão.

Arzua também foi ministro da Agricultura do governo de Costa e Silva, quando assinou o Ato Institucional nº 5 (AI-5), que recrudesceu a ditadura no país, em 13 de dezembro de 1968. Ele foi um dos 19 que assinou o ato, mas apresentou seu voto por escrito e condicionado a vários termos, conta. Entre eles, que o ato fosse de curta duração, como relembra em entrevista à Gazeta do Povo em 2008 na séria que falou sobre os 40 anos do ato.

Em uma das suas útlimas entrevistas à Gazeta do Povo, por ocasião do aniversário de Curitiba em 2011, criticava o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), criado no seu governo, por não ter procurado a população para discutir as intervenções, em um diálogo aberto e democrático. Apontava também à falta de atenção ao saneamento e à correta drenagem de solo como prioridades.

Uma ideia sobre “Ivo Arzua, adeus

  1. Sueli nagel

    LAMENTO A PERDA
    Tenho orgulho dos bons administradores como o mestre Ivo Arzua Pereira a quem devo todo o conhecimento adquirido pela cidade, quando tive a honra de trabalhar por anos na Irmandade da Santa Casa. Mestre, mais uma vez obrigada pelos ensinamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>