11:10O PT dividido

Da assessoria de imprensa da Editora Globo:

Reportagem da revista ÉPOCA desta semana apurou que o PT se dividiu entre a turma de Lula e a turma de Dilma. Segundo a publicação, os julgamentos do mensalão, as acusações contra a Delta na CPI do Cachoeira e as eleições municipais dividiram o partido.

Pelo lado de Lula estariam os acusados no processo do mensalão, como José Dirceu e José Genoíno. Ao lado da presidente, atuariam os ministros petistas, como Aloizio Mercadante e Gleisi Hoffman.

Um indício da divisão, apontado pela reportagem, foi o desconforto de Lula com a atitude do governo federal que deixou a CPI do Cachoeira quebrar os sigilos da empreiteira Delta, construtora líder em obras e negócios do programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

De acordo com a revista, a partir de agosto, quando o Supremo Tribunal Federal começar a julgar o mensalão, essa divisão ficará mais clara. Diferente do ex-presidente Lula, Dilma pretende se manter afastada do processo e cogita só aparecer nas campanhas de candidatos petistas no segundo turno, depois do fim do julgamento.

Outro fato que apontaria um racha no partido foi a atitude da senadora Marta Suplicy que enfrentou Lula depois que ele escolheu o ex-ministro da educação Fernando Haddad para disputar a prefeitura de São Paulo.

Segundo apurou ÉPOCA, Lula não chegou a reclamar diretamente com Dilma, mas revelou a auxiliares e parlamentares de sua confiança que não estava confortável com a situação. “A relação entre Lula e Dilma não chegou a azedar, mas deu uma esfriada”, afirmou um deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>