16:43Dinheiro carimbado

Da Liderança do Governo na Assembleia Legislativa do Paraná:

A alegação do PT de que a mensagem que altera as taxas do Detran será um cheque em branco para o governo do Estado não procede. O que os parlamentares da oposição fingem não entender é que a mensagem do Detran e a mensagem que cria o Fundo Estadual de Segurança Pública do Paraná (Funesp-PR) – encaminhadas juntas à Assembleia – devem ser analisadas em conjunto.

A simples leitura do projeto 853/2011, que cria o Funesp-PR,  pode retirar as dúvidas dos petistas, pois a redação do artigo 16 garante que “Do total dos recursos atribuídos ao FUNRESTRAN/PR, 20% (vinte por cento) serão destinados ao Departamento de Trânsito e 80% (oitenta por cento) ao Fundo Estadual da Segurança Pública do Paraná (FUNESP/PR)”.

O FUNRESTRAN/PR foi criado em 1972 e é abastecido com verbas das taxas do Detran. Ou seja, é dinheiro carimbado. É pitoresca também a declaração do deputado Enio Verri dizendo que: “É primário justificar o aumento [das taxas do Detran] fazendo uma comparação com os demais estados”. Se não dá para usar como parâmetro as taxas de outros Estados, com o que vamos comparar? Será que a bronca é porque os Estados governados pelo PT têm taxas significativamente maiores que aquelas que o Paraná pretende ter?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *