15:43Espírito natalino

 Do descobridor do Cabral 

Indignado com o modismo dos novos tempos (no que, aliás, não deixa de ter um Himalaia de razão), um iracundo senhor soltava o verbo contra o comercialismo cada vez maior que cerca o Natal. Quem estava no Luzitano, o do Z, jura que em certo momento o cidadão defendeu uma mudança radical:

- A volta aos festejos naftalinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>