11:09Lixo: capítulo final?

A prefeitura de Curitiba informa:

Consórcio Intermunicipal conclui licitação do SIPAR

O Consórcio Intermunicipal para Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos publicou nesta terça-feira (23) o edital da conclusão da licitação para a implantação do Sistema Integrado de Processamento e Aproveitamento de Resíduos (SIPAR).

O edital apresenta o resultado da licitação após julgamento de recursos, confirmando que a licitação foi vencida pelo Consórcio Recipar, que implantará uma indústria de reciclagem para atender os 19 municípios da Região Metropolitana que participam do Consórcio. O novo sistema substituirá o aterro da Caximba.

Desde dezembro, quando foi apresentado o resultado da proposta de preço, houve três recursos administrativos, todos julgados improvidos.

A publicação do resultado final da licitação tem o respaldo da Justiça. Em liminar expedida no dia 17 de fevereiro último, o Juiz de Direito Substituto Douglas Marcel Peres, da 4ª Vara da Fazenda Pública, afirma que o Poder Judiciário tem, até o presente momento, a palavra final acerca do procedimento licitatório em pauta e a ordem judicial em vigor é de seu regular prosseguimento.

Participaram da licitação do SIPAR 22 empresas, divididas em seis consórcios e duas empresas individuais que apresentaram oito propostas. O processo teve duas fases, técnica e preço.

“O Recipar apresentou a proposta que melhor atende às exigências do edital”, disse Marilza Dias, secretária-executiva do Consórcio para Gestão de Resíduos. O preço oferecido pela Recipar foi de R$ 51,11 a tonelada de lixo processada. No Brasil, tratamento de lixo em aterro sanitário varia de R$ 50 a R$ 150,00 a tonelada.

O Consórcio Recipar é composto por quatro empresas: Pavese Serviços de Reciclagem e Participações Ltda; Columbus Serviços de Reciclagem e Participações Ltda; Elecnor S/A; Macovit Sociedad Inversiones SL. A proposta vencedora vai gerar 301 empregos diretos na indústria, o dobro do que estava previsto.

O SIPAR será uma indústria formada por um conjunto de tecnologias que vai processar 100% das 1.900 toneladas de lixo produzidas por 19 municípios integrantes do Consórcio, com índice de 94% de aproveitamento do material.

O processamento será dividido em três setores: reciclagem, compostagem (transformação do lixo em adubo) e material energético para ser usado em empresas em substituição a outros tipos de combustíveis, como carvão e madeira, por exemplo.

O processo será feito com mecanização, através de equipamentos de última geração, como peneiras giratórias gigantes, que separa o lixo por tamanho logo na chegada da indústria. A parte orgânica do lixo seguirá para túneis fechados onde é feita a transformação em adubo.

A área considerada mais adequada para a implantação do SIPAR fica em Mandirituba. O licenciamento prévio para esta área foi solicitado junto ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP) em julho de 2008 e ainda não teve uma resposta definitiva.

Os municípios que integram o Consórcio são: Almirante Tamandaré, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campo Largo, Colombo, Curitiba, Mandirituba, Quitandidnha, São José dos Pinhais, Araucária, Campina Grande do Sul, Campo Magro, Contenda, Fazenda Rio Grande, Quatro Barras, Pinhais, Piraquara, Agudos do Sul e Tijucas do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>