8:49Requião e o time do “eu sozinho”

O encontro sem cumprimentos e sem palavras entre Roberto Requião (PMDB) e Beto Richa (PSDB) ontem, na posse da desembargadora Angela Khury, no Tribunal de Justiça, aumentou a especulação sobre o caminho a ser tomado pelo governador para a eleição do ano que vem. Ele, que já declarou ao presidente que não sai junto com Osmar Dias de jeito nenhum, vai mesmo de Orlando Pessuti, seu vice, candidato do partido ao governo. Deve achar que será o rei nesta chapa pura. Acredita também que os números das pesquisas que lhe dão uma das duas vagas ao Senado não vão se alterar muito. Ou seja, não perdeu a pose. Como terá pela frente dois candidatos poderosos, o deputado federal Gustavo Fruet (PSDB) e Gleise Hoffmann, presidente do PT do Paraná, além dos deputados federais Abelardo Lupiom (DEM) e Ricardo Barros (PP), vai precisar aferir melhor se receberá o segundo votos destes candidatos. Se não, corre o risco de encerrar a carreira política bem mais cedo do que imaginava. Isso é política!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>