15:39Do macarrão ao tambor de crioula

Deu hoje no jornal O Globo:

 A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara faz um mutirão para aprovar polêmicos e discutíveis projetos que criam datas em homenagem às mais diferentes causas. Desde a semana passada, a CCJ vota essas propostas e, na última quinta-feira, aprovou nada menos que 45 projetos desse tipo.
Nesta quinta (27), mais 12 serão discutidos. Entre os aprovados, estão: Dia Nacional do Macarrão, Dia dos Trabalhadores em Massas Alimentícias, Dia do Motorista de Ambulância, Dia da Parteira Tradicional, Dia do Calcário Agrícola, Dia do Tambor de Crioula e o Dia Nacional das Hemoglobinopatias, entre dezenas. Nesta quinta podem ser criadas datas em homenagem ao reggae, ao vitiligo, ao milho, à visibilidade lésbica, ao poeta. Há proposta para o Dia do Quadrilheiro (em relação à dança tradicional) e o Dia da Consciência do Estresse.
Este tipo de projeto é terminativo na CCJ, ou seja, não passa pelo plenário e segue para o Senado. Na quarta-feira, com a pauta cheia, a CCJ debateu por duas horas a criação do Dia Nacional do Jogo Limpo contra o Doping nos Esportes e a aprovação do Dia Nacional do Evangélico.
- Viramos câmara de vereadores. Com tantas questões importantes a serem debatidas! – reclamou Antônio Carlos Biscaia (PT-RJ).
- Não estamos aqui debatendo o dia do boné. É o Dia do Evangélico. O Estado é laico, mas o povo não, e aqui é a Casa do povo – justificou Jorginho Maluly (DEM-SP).
Autor da proposta de se criar o Dia do Macarrão, Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) argumentou que em todo o mundo esse prato foi amplamente consumido, e lembrou que o produto atende à dieta nutritiva e saudável. O parlamentar escolheu o 25 de outubro porque é nesta data que as empresas produtoras distribuem macarrão a entidades beneficentes.
Rose de Freitas (PSDB-ES), autora do projeto que cria o Dia da Parteira Tradicional, diz que nos rincões do país essas profissionais “suprem a falta de estrutura e capilaridade do sistema de saúde” e seguem de barco e a pé para as casas das mulheres grávidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>