16:33Vou de táxi!

Cena curitibana relatada pela jornalista Thea Tavares:

Passageira entra no táxi, tossindo feito uma condenada:” – Coff, coff, coff!”. O taxista, mais que depressa, abre as janelas pelo dispositivo eletrônico do carro. De forma bastante rude até, a mulher prontamente reclama:” – Ô, não vê que eu estou com frio?” Mas o taxista não deixa barato:” – Não vê que eu estou com medo?”. E a viagem seguiu silenciosa… ventilada e bem paga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>