9:43O fim da farra dos nomes de rua

Do correspondente na esquina da Barão com Visconde:

Parece que, enfim, a Câmara de Vereadores de Curitiba resolveu disciplinar o número de projetos para nomear ruas e os que concedem títulos para cidadãos. Cansados de serem apontados pela imprensa e ONGs como campeões em discutir projetos insignificantes para a melhoria da vida da cidade e dos curitibanos, os vereadores resolveram reagir. O assunto foi discutido durante um jantar organizado, nessa semana, pelo vereador Jualiano Borghetti (PP). Perto de trinta parlamentares participaram. E oposição também estava lá.  Depois de muita discussão, chegou-se a conclusão que algo precisa mudar. E rápido. E ficou a cargo do dono da festa apresentar nos próximos dias um projeto que alterar o trâmite das matérias na casa. A idéia é dar prioridade aos de maior relevância, como saúde, segurança, orçamento. Também devem ser modificadas as regras para a nomeação de ruas e os pedidos de concessão de títulos. A princípio, cada vereador terá o direito a 114 nomes de rua por ano. E será criada uma comissão para avaliar os nomes que receberão os títulos. As novas regras devem ser anunciadas em breve. E os resultados serão discutidos num jantar no próximo dia 31. Na casa de um vereador ainda a ser escolhido.

8 ideias sobre “O fim da farra dos nomes de rua

  1. jeremias bueno

    Agora vai!

    Com cada vereador nomeando “apenas” 114 ruas por ano a farra de fato acaba.

    Parabéns aos camaristas por tamanha demonstração de bom senso e equilíbrio.

    Feliz reeleição a todos! E tomara que suas esposas e seus filhos também se elejam para qualquer coisa!

    Viva Curitiba! Viva Sucupira! Viva Curupira!

  2. Osdrovaldo

    Mas o que eles vão fazer agora, além (obviamente) de concordar sempre com o prefeito de plantão ?
    Tem vereador que vai ficar com depressão por falta do que fazer…

  3. Felícia

    Eu já ia dizer que, agora, os vereadores (execeto alguns que, somados, não completam a mão esquerda do Lula) não terão mais o que fazer na Câmara…

    “SÓ” 114 vai bater a depressão.

    Mas lembrei que alguns apresentadores, radialistas e/ou colunistas ainda poderão continuar DEBOCHANDO da população com projetos como DIA DA LAMBAERÓBICA ou DIA DO COMBATE À MORTE SÚBITA.

    Vai continuar tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuudo igual!

  4. zero

    “Cada vereador terá o direito a 114 nomes de rua por ano”? Só isso?! Ô, loco! Quantas ruas eles nomeavam antes?!

  5. André

    Que bom que eles aderiram a idéia do Professor Galdino de NÃO dar nomes de ruas do jeito que estavam dando. É isso aí Professor, fazendo “escola”.

  6. Valdemar Poletto

    O que precisa mudar é a cabeça do eleitor: vote nulo. Assim, convoca-se outra eleição. Vote nulo novamente. Atpe encher o saco. E, quando um vereador, prefeito ou deputado passar perto de você, jogue ovo podre nele. Isso sim é democracia. O resto é DEMAGOGIA, cara-de-pau e tudo mais

  7. Claudia

    E a prefeitura vai ter que planejar as novas ruas seguindo essa cota?
    E se a prefeitura abrir mais ruas do que a cota, umas ficam sem nome?

  8. Pé Vermelho

    E esse negócio de aeroportos Afonso Pena, Antonio Carlos Magalhães, Silvio Barros…coisas assim. Bonitos são os nomes do aeroporto preferido do ZéBéTo: Zumbi dos Palmares; de Beagá, Confins; do Rio, Maestro Antonio Carlos Jobim, assim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>