6:11Gritos no deserto

Num dia, protesto no Lixão da Caximba; no outro, greve de alguns setores do funcionalismo público. No gabinete do prefeito Beto Richa, entretanto, estes e todos os outros fatos negativos que se sucederam no noticiário desde o começo do ano são encarados como uma conseqüência natural da ascensão do prefeito na esteira da reeleição com índice expressionante e sua natural pré-candidatura ao governo do Estado. A convicção ali é a de que o bater das panelas não vai triscar a popularidade do tucano. Mais: que a estratégia é furada, pois ainda falta muito para que se defina o quadro das candidaturas à sucessão de Requião e estão gastando munição antes de tempo. As próximas pesquisas sobre o índice de popularidade do prefeito, acreditam os integrantes da tropa de choque de Richa, vão mostrar que a chiadeira atual não passa de grito no deserto. A conferir.

Uma ideia sobre “Gritos no deserto

  1. maria souza

    Reação natural da prefeitura. Ou alguém acha que com tantas denúncias e tanto descontentamento da população o Prefeito vai ficar desesperado? Por outro lado, a reação da opinião pública não é a mesma e nem poderia, a cidade está em polvoroza e o povo não é mais o mesmo da última eleição, todo mundo já esqueceu que votou nesse prefeito. Bastou começarem os problemas e já mudamos de lado. Aqueles do FICA agora são: VÁ EMBORA…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>