1:57Motörhead expressionante!

O rufar dos tambores entrava direto para comandar as batidas do coração. As faíscas da guitarra cortavam o ar como lâminas de navalha. E a voz, aquela voz a embalar tudo, rouca, com anos e anos de cigarro, bebida forte e a vontade de gritar lá do fundo da alma a paixão pelo rock’n roll. Quem foi ao Master Hall na noite deste domingo pode marcar no calendário da vida: viu um dos melhores shows já apresentados nesta cidade. No palco, Mickey Dee (bateria), Phil Campbell (guitarra) e, no baixo, ele, Lemmy Kilmister, o vocalista que, aos 63 anos, nunca se cansa de responder à uma pergunta básica que remonta ao tempo em que era roadie de Jimi Hendrix. Não deixa de ser um legado, e ontem ele dedilhou música flamenca em seu instrumento, como fez Hendrix em Woodstock em 1969, mas o Motörhead, que veio de Buenos Aires e desembarcou aqui para uma rapidíssima turnê  por mais três capitais brasileiras, está em outra dimensão, na formação básica de três integrantes, rodando o mundo da música há 35 anos e com 20 discos na carreira. Estes ingleses estão lançando o disco Motörizer. Uma multidão de metaleiros vestidos de preto ficou de boca aberta com a usina de som detonada pelo grupo. Mas eles vão do pesado ao rock tradicional, passando pelo blues e até folk (tocaram uma acústica) com a competência de quem sabe e domina a força emanada pela música que sempre lembra Elvis (e as imensas costelegtas de Kilmister reforçam isso). Expressionantes!

4 ideias sobre “Motörhead expressionante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>