Uma ideia sobre “Podemos ou não podemos?

  1. Carlos José Morais

    Podemos sim Zé Beto, mas só a partir do dia em que esses movimentos pró isso, pró aquilo, acabarem aqui no Paraná.
    Ou nos posicionamos como unidade da federação independente e paramos com os provincianismos, ou ficamos como a Quinta Comarca de São Paulo.
    A FIEP quer ajudar, toma atitudes práticas, vai no ritimo de abrir o estado, mas pára, de uma vez por todas, com movimentos que só fazem apor o autógrafo do provincianismo e do proquialismo, tão abominados nos grandes centros produtores e que hoje estão vencendo a batalha.
    Nesse ponto, aliás, o Lerner sempre foi imbatível. Deu um “xô” na xenofobia e abriu o PR para o Brasil, nos seus 08 anos de governo (com todas as críticas que faço, nunca votei nele).
    É o novo Paraná que não precisa fazer movimento pra dizer que pode, vai e faz e depois mostra que pode.
    Caso contrário, seremos conhecidos como os masturbadores do desenvolvimento. Tanto movimento da província, barulho e nada, fica sempre a imprensa divulgando o quase…

  2. Gomes

    O Carlos Morais tem razão. Podemos, mas o qu acontece aqui é que não conseguimos reunir asequer uma dupla para fazer algo em comum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>