11:40O texto de Nascimento, a reação de Romanelli e o registro para a História

História da politicalha paranaense. Na quinta-feira passada o deputado estadual Élio Rusch (DEM) apresentou requerimento para fazer constar nos anais na Assembléia Legislativa do Paraná a coluna do dia 29 de agosto do  jornalista Celso Nascimento, da Gazeta do Povo, cujo título era “O Juiz e o Chavismo no Paraná”. O texto versava sobre o mandado de segurança deferido pelo desembargador Rosene Arão de Cristo Pereira, do Tribunal de Justiça do Paraná, que obriga o Governo do Paraná a prestar informações requeridas pelos deputados da Oposição. No despacho, o desembargador disse que a atitutde do governador Roberto Requião “incita golpe de Estado”. Pois bem. O deputado Luis Claudio Romanelli (PMDB), líder do Governo na Assembléia, pediu verificação de votação e derrubou a sessão. Ontem, o pedido de Rusch foi rejeitado. A alegação de Romanelli foi a de que o artigo escrito pelo principal e mais influente colunista político do Estado é panfleto. A atitude não merece nem comentários, tão reacionária e estapafúrdia que é. Mas, hoje à tarde, o texto de Nascimento será lido na íntegra pelo deputado Élio Rusch no plenário da Assembléia. E vai ser automaticamente registrado na história daquela Casa do Povo.

Uma ideia sobre “O texto de Nascimento, a reação de Romanelli e o registro para a História

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>