20:12ZÉ DA SILVA

Que cara doido é esse a me futucar há anos com traços impressos? Vi uma puta com taxímetro acoplado à cama e nunca mais saí da assinatura da charge. Naquele tempo… Isso é papo de velho, porque para ele não tem essa. Joga letras misturadas na nossa cara – e um A, ele escreve, é um grande abraço. Menino sumido que ouço de histórias e que pode morar aqui ao lado de casa. Foi o que me contaram. Ele não é mistério, como o outro gênio Vampiro, mas nunca o vi mais gordo. As revistas, sim. Produto que parece dos estrangeiros, mas vem de dentro daquela cachola. Gráfica. Há anos preenchi espaços que ele deixou em branco num jornal inteiro. Tinha que ser complicado e simples, como o que ele sempre apresenta. Tudo para ser feito de um dia para o outro dentro de um palácio. Atravessei madrugada. Fiz algo com o tal! Não deixa de ser uma parceria para se contar. Como registro e agradeço. Miran.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>