14:12Temos memória, ministro

Do blog O Antagonista

Em sua ‘campanha descarada’ pelo interior do Paraná – enquanto a febre amarela volta a assustar -, o ministro da Saúde tem criticado o governo anterior.

“Nos últimos anos, o governo federal foi se afastando dos investimentos em saúde e os municípios tiveram que investir mais”, discursou ele, ontem à tarde, em Campo Mourão.

Ricardo Barros, recorda O Antagonista, era tesoureiro-geral de seu partido, o PP, durante o mantado de Janete, de cujo governo foi vice-líder na Câmara. O nome do atual ministro é um dos que aparece nas planilhas da Odebrecht – ele nega que tenha recebido doação direta de empresas do grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>