9:35Sem noticiário policial

por Mané Galo, da Ilha do Chapéu, na Baía de Guaratuba

Bandidos, como os políticos, adoram promoção. Toda vez que cometem um crime e ganham espaço na chamada mídia crescem no conceito entre seus companheiros de crimes. Isso já foi constatado em várias ocasiões. Os problemas que acontecem agora em São Paulo, com policiais sendo executados todos os dias, já tiveram efeito multiplicador em Santa Catarina. Vários tiros foram disparados contra policiais em Florianópolis. A promoção que se faz desses atos criminosos só interessa aos bandidos. São eles os beneficiados com os holofotes que a imprensa direciona sobre tais atos covardes. Em Curitiba, tempos atrás, um bandido confessou ao ser preso que gostava de ver seu nome nas  páginas da Tribuna do Paraná depois de seus assaltos. Não seria o caso, portanto, de se promover um grande acordo entre os órgãos de imprensa e fazer uma “greve” contra o noticiário policial, pelo menos durante 30 dias? O exagero na cobertura dos crimes nas emissoras de rádio e televisão, queiram ou não, têm uma parcela de culpa no aumento da violência. Mesmo que seja pequena, ela é representativa porque atende ao interesse dos bandidos, que ganham status entre seus pares.

8 ideias sobre “Sem noticiário policial

  1. Moizes Braz

    Aimprensa que faz o sucesso do bandido, pois quando ele atira em um policial, ninguem vai entrevistar a esposa e os filhos do policial baleado, porem quando e um bandido, eles entrevistam a mãe chorosa do bandido, e os filhos que ficaram orfãos. Incrivel, mas fazem uma inversão de valores.

  2. Estatística

    É só colocarem Idiota1, Idiota2,…, IdiotaN em vez do nome das figuras.

    Li algo parecido em um livro do Isaac Asimov. E ele falava de idiotas que tentavam matar um primeiro ministro.

    Perde a graça para eles.

  3. antonio carlos

    Mané Galo voce está errado, porque se assim não fosse o filho do 190 não teria sido eleito vereador. E o filho do animador de auditório quase se elegeu prefeito. E tudo graças a o quê? À desgraça alheia, tocada a todo vapor pela mídia dedicada ao derramamento do sangue alheio. ACarlos

  4. gabriela

    Zé Beto, faça-me o favor, você quer dizer que o que se noticia é mentira? Não acontece, não aconteceu? Ao invés desta desculpa esfarrapada de que a notícia entroniza o criminoso, porque vocês da imprensa não mobilizam a sociedade para um protesto permanente contra a impunidade? Isto sim poderia surtir efeito e não querer tapar o sol com a peneira. É o mesmo caso do corno que pega a mulher transando com o cara no sofé e joga o sofá no lixo. Poupe-me deste discursinho de políticos que falam isso para esconder as suas incompetências e ingerências, você é jornalista tem que estar no mínimo muito além deles.

  5. gabriela

    Zé Beto, dirijo meu comentário acima ao Mané Galo, afinal de contas, você só publicou a idéia do girico. Mas, mantenho a sugestão da campanha permanente contra a impunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>