19:12POBRINHO E LIMPINHO

Rogério Distéfano

CONFESSO, como Vinícius quanto ao casamento: fui, sou, sempre serei pobre. Ainda que tenha superado a condição no senso econômico-estatístico em alguns poucos salários-mínimos e no volume da cesta básica, sou pobre. Também pobre de espírito, no sentido bíblico, do vazio interior a ser preenchido por Deus; como não consigo, posso me dizer indigente, mendigo, um sem teto espiritual.

A pobreza está incorporada em minha alma, ainda que enalteça escola e a universidade públicas que me elevaram. Fosse hoje, estaria mais degraus abaixo, mesmo com o sistema de cotas para os excluídos. Tenho a pobreza nos ossos, refletida na quantidade de calças velhas e sapatos rengos, recalque da carência de infância e juventude com um par de cada um para enfrentar a vida e os elementos.  

Ser pobre é sentimento agudo, dormente, surge quando não se espera. E dói, põe a vítima à margem, “a tropeçar no tapete das etiquetas”, como disse Fernando Pessoa. Produz a atitude negativa de manter distância dos (outros) pobres, que nos lembram quem fomos, o que somos, o que podemos voltar a ser. Recaí hoje nesse torvelinho de emoções ao deixar o cemitério, onde fui me despedir da amiga.

Cheguei lá de ônibus, passagem grátis da terceira idade. Na saída, generosidade dos ricos, um me oferece carona, carrão desses que valem o mesmo que apartamento de quatro quartos com suíte e garagem. No embarque olho a sola dos sapatos, pisei em cocô?; a cheirada discreta do sovaco, o desodorante não venceu?; a mão em concha na boca, mau hálito?.  Menti um pretexto, tomei o ônibus da ida na volta.

Como fui reagir assim? A resposta veio em gestalt, sem raciocínio e arrazoado, da primeira fatia do inconsciente, encruzilhada do ego com o id: e se  o gentil caronista não aguenta meu cheiro, põe os bofes para fora ao me entregar em casa? Não bastasse o recalque de pobre, adquiri o de fedido. De onde me surgiu isso? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>