16:47Oito anos depois da tragédia

No ida 7 de maio de 2009, os jovens Gilmar de Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida morreram em decorrência de uma colisão provocada pelo carro do então deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho. Hoje, oito anos depois, está sendo realizada uma perícia no local do acidente por conta de uma reconstituição pedida pela defesa do ex-parlamentar. É mais uma etapa da inacreditável novela que até agora livrou o acusado de ir a juri popular, marcado, mas adiado. No ano passado Carli Filho gravou um vídeo pedindo perdão aos pais dos jovens mortos. A agora deputada federal Cristyane Yared, mãe de Gilmar, respondeu que ele estava sete anos atrasado para o enterro.

3 ideias sobre “Oito anos depois da tragédia

  1. luizito

    Esse procedimento de uma perícia hoje, passados 8 anos do fato, é totalmente extemporâneo, fora de propósito.
    Mas aqui e dizem por aí que “decisão judicial não se discute , se cumpre”, frase estranha hoje em dia, mas vá lá.
    Então essa perícia, reconstituição ou coisa que valha, poderia ser feita de modo real, mas, como dois jovens não estão mais no convívio deste mundo, que tal colocar o motorista do outro carro no papel de vítima e receber uma pancada pelas costas e aí sim a perícia da reconstituição poderia ser melhor avaliada.

  2. Zé Ninguém

    Inacreditável, a Justiça Estadual está mesmo imbuída do desejo de deixar mais um assassino na rua. Depois de oito foram comprovar o quê? Que o asfalto foi trocado, as lâmpadas do sinaleiro também? E que o posto de gasolina ainda está no mesmo lugar? Se deram ao trabalho de falar com alguma das testemunhas oculares da tragédia? É óbvio que não, o assassino na época era deputado e aliado do dono do Poder de então.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>