13:07A língua de Bolsonaro criou o “Menos Médicos”

Do Analista dos Planaltos

O episódio do encerramento antecipado do contrato que o Ministério da Saúde mantinha com Cuba, para que a ilha caribenha mantivesse mais de 8300 médicos trabalhando no Brasil, mostra o risco que corremos quando emitimos opiniões sem ter o real conhecimento do que levou uma autoridade a tomar uma ou outra decisão.

Uma máxima bem diz que não existe solução simples para problemas complexos – e o Programa Mais Médicos é um excelente exemplo dela.

O presidente eleito Jair Bolsonaro, que é mestre em achar que tudo se resolve no grito – e com simplicidade, saiu disparando contra o Mais Médicos como se o programa existisse somente para “mandar dinheiro para financiar a ditadura cubana”.

Com simplicidade criou um problema complexo, uma vez que a saída desses médicos criará um problema muito maior do que se de fato fosse para “financiar a ditadura cubana”.

O programa criado no Governo Dilma Rousseff só não foi interrompido no governo Temer pelo então ministro da saúde Ricardo Barros, porque os médicos cubanos são uma necessária e econômica solução para um problema grave e complexo.

O que certamente Bolsonaro não sabia é que o Brasil tem muitos médicos nos grandes centros e poucos médicos em locais mais distantes. Nas periferias das grandes capitais também não há médicos. Isso ocorre porque os profissionais, mesmo os recém formados, não se dispõem a sair para locais menos privilegiados. Mesmo para ganhar altos salários, preferem ficar próximos de locais com infraestrutura urbana melhor, com tudo o que o conforto lhes podem oferecer.

Diante disso, não é incomum cidades do interior com pouco atrativos oferecerem salários bem acima do mercado – e ainda assim não conseguem interessados em prestar seus serviços profissionais.

Alguns municípios do norte e nordeste chegaram a abrir concurso para médicos com salários de R$ 33 mil por 6 horas de jornada, mas ninguém se candidatou. Os médicos brasileiros não querem ir para locais ermos e também não querem locais com menor infraestrutura ou menos segurança .É importante dizer que a bolsa dos profissionais cubanos é de pouco mais de R$ 11 mil e que a população atendida por eles os aprova sem restrições.

Esse sim foi o motivo da bem sucedida iniciativa do governo Dilma – que poucas boas iniciativas teve -, e continuado pelo governo Temer sempre com a interveniência da OPAs – Organização Pan Americana de Saúde.

Bolsonaro, muito pouco informado sobre a questão, disparou e criou para si e para população um enorme problema que não irá se resolver com simplicidade. Sairá caro para a administração pública e mais caro ainda para queles que vão precisar de médicos do sistema governamental.

Outra máxima diz que Deus deu duas orelhas e somente uma boca para o ser humano. Motivo: para que ele ouça mais e fale menos.

Talvez no dia-a-dia real de quem sofrerá para administrar esse país, Bolsonaro aprenderá que essa máxima deve ser seguida.

Se o governo de Cuba não oferecer um prazo razoável – pelo menos 6 meses - para substituição dos seus médicos que hoje integram o Programa Mais Médicos, varias centenas de cidades brasileiras ficarão sem os profissionais. Isso quer dizer que mais de 24 milhões de brasileiros ficarão sem atendimento de um profissional médico.

Dura lição para quem tem a língua maior que a o conhecimento e que sai falando do que pouco sabe. O triste é que quem vai pagar o castigo dessa lição não é o dono da língua, mas muitos dos que votaram no dono dela.

Vale esperar que essa lição não traga maiores consequências para a população que mais necessita e, também, que sirva para que antes de fazer ele venha analisar melhor suas assertivas de soluções milagrosas para problemas complexos.

Melhor pensar bem, planejar melhor antes de implantar a extinção da progressão do regime de penas, do encerramento do Ministério do Trabalho, da liberação das armas, do abatimento sumário por snipers dos que carregam fuzis, da escola sem partido, entre tantas outras opiniões jogadas ao léu e ditas exaustivamente pelo novo presidente e também por seus ministros.

19 ideias sobre “A língua de Bolsonaro criou o “Menos Médicos”

  1. Jose

    1. O programa mais médicos não é formado só por médicos cubanos.
    2. Há sim interesse de médicos brasileiros em participar, sugiro se informar melhor. Aliás na própria página do programa Mais Médicos: http://maismedicos.gov.br/noticias/263-mais-medicos-brasileiros-preenchem-quase-100-das-vagas
    3. Os médicos cubanos não recebem uma bolsa de 11 mil reais, este é o valor pago a tal OPAS que repassa para o governo cubano. Os médicos cubanos recebem pouco mais de 2.700 reais por mês.
    4. Quem rompeu o contrato foi a ditadura cubana, a mesma que proíbe que os médicos cubanos tragam suas famílias para cá e com o aval dos governos Dilma e temer recebeu a garantia de que quem aqui pedisse asilo teria seu pedido negado.
    5. O uso de snipers foi sugerido pelo governador eleito do Rio de Janeiro. Aliás, não entendo como alguém civil passeia por aí com um fuzil e não pode ser considerado perigoso.
    6. 13 milhões de desempregados: para que serve o Ministério do Trabalho?
    7. As armas estão liberadas, quer testar? Ande a pé pela cidade a noite. A diferença é que hoje o bandido tem certeza que você não estará armado.
    Vale a observação de que temos dois ouvidos para escutar mais, mas temos dois olhos também, para ler mais e se informar melhor.

  2. Neusa

    Mortadelas fdp. Que os pobres se explodam porque são pobres porque não estudam e não gostam de trabalhar. Eu, por exemplo, meu pai era desembargador e trabalhou muito pra isso. Depois arrumou um emprego pra mim e meu Irmao no TJ e trabalhamos todos os dias das 13 às 17.
    Pela manhã levanto cedo, tomo o meu café colocado na mesa pela Maria, vou para academia e volto pra almoçar com meu marido que é juiz e tenho que sair correndo por que o TJ acabou com os motoristas.
    Vida de trabalhadora comum e que com meu trabalho pago essas mordomias desse povo que só sabe pedir e não trabalha para conquistar uma vida melhor e pagar seu plano de saúde particular.
    E viva o Sérgio Moro!!

  3. Berilo

    Meu Deus do céu de onde tiraram essa NEUSA?
    Uma besta quadrada, uma idioda, facista desgraçada.
    Se eu encontro ela, encho de porrada.

  4. Maria Octavia

    Esse JOSE é um idiota. Concordo com o Zé Beto. Foi um erro do BOLSONARO. Leia a gazeta JOSÉ Imbeciloide, olha o que já aconteceu em Ponta Grossa. Aprenda a ler seu facista burro.
    O próprio site que ele indica fala que os caras mais no norte e Nordeste.

  5. SERGIO SILVESTRE

    Neuza,foi o comentário do ano,você conseguiu sem desmerecer,xingar ou denegrir como funciona a cabeça daqueles que jogam metade da sua comida no lixo,que detestam pobres e que paga seuas empregadas com restos de comida.É isso que sempre quiseram.mas o que me admira são os comentários te xingando,gente do céu,esse povo é a mesma linha do debiloide presidente,eles pensam igual ,e nosso Pais tem sim esse tipo de traste,basta ler acima e faça sua esolha.

  6. Winston

    Lembro bem que na epoca da criação desse programa, a CFM em nota pública se posicionou enfaticamente contra esse programa.
    Esta ai a oportunidade dessa entidade apresentar o seu programa e sua estrategia para esse problema crônico do Brasil.
    Críticas sempre tem de vir acompanhadas de sugestões e alternativas.
    Chegou a hora da CFM, entidade respeitada e de suma importância para a nação apresentar a visão de Brasil para a solução desse que é o maior problema do país!

  7. Jose

    Maria Octávio,
    Não leio a gazeta do tem uns dez anos.
    Talvez por isso eu saiba que Ponta Grossa não fica no norte ou nordeste.
    Agora, me explica porque uma cidade rica como Ponta Grossa tem cubanos ocupando 75% do seu corpo médico? Porque os administradores são incompetentes e desta forma enganam a Lei de Responsabilidade Fiscal, afinal estes “médicos” entram na conta como gastos com saúde e não como despesas com salários.
    Quer mais? Aí vai: porque Curitiba só tem cinco médicos cubanos? Porque aqui o sistema de saúde vai bem melhor que em outros lugares. Quer saber mais? Vai na secretaria de saúde e pede para te mostrar como funciona. É seu direito, vai lá.
    O número de médicos cubanos vem caindo nos últimos 3 anos, eram quase 12 mil e agora são pouco mais de 8 mil. Ah, vc não sabia disso…
    Quanto ao restante, tenta contestar com dados, este mimimi seu não se sustenta por mais que dois minutos quando confrontado com a verdade crua dos números.
    Começa explicando os valores pagos, quanto fica para cada médico cubano? Eles podem trazer a família?
    Acho que idiota é você, que na falta de argumentos tenta partir para a agressão…
    Boa sorte!

  8. Márcia

    Realmente Neusa, você é uma anta. Com todo respeito às Antas!
    Não se cansa muito em ter o compromisso da academia pelas manhãs? E a falta de motorista para te levar ao trabalho de jornada tão longa de 4horas e que papai arranjou???

  9. Técnico

    O mais médicos tem 13000 médicos e o Brasil nunca conseguiu colocar mais de 3000 médicos brasileiros. Isso porque os brasileiros primeiro não querem ir para o interior e em segundo porque o salário não compensam.
    Aí aparece um Nazista de nome José mau informado demais e defende essa besteira feita pelo comandante Bolsonaro. Pelo jeito vai dar ruim pra todo mundo.

  10. Acreditando no Brasil

    O Brasil no caminho certo com Bolsonaro que acaba com o mais médicos, economiza com remédios e exames, exames médicos e também em bolsa família porque sem médico e sem remédio esses vagabundo que vivem as custa do estado brasileiro e das doações do governo. O Brasil de Bolsonaro é o Brasil do ou trabalho ou cova, certo?

  11. jorge

    Bolsonaro quer que o dinheiro que o povo brasileiro paga pelos médicos seja para os médicos e não pro ditador cubano, que não aceita. Quer que seus escravos médicos continuem escravos.
    Mas canalhas como Sérgio silvestre amam ditadores.

  12. jose

    Ao “Técnico”:
    1. Para sua informação: não votei no bolsonaro. E aqui cabe uma crítica: como vc não me conhece, não sabe a minha história e principalmente desconhece o que é o nazismo, retire esta palavra de seu vocabulário. Ela é vergonhosa não só para ignorantes como você, mas pra toda a humanidade, não a use mais para classificar ninguém que você conheça, muito menos para alguém que você não conhece.
    2. Em nenhum momento eu disse ser contra o Mais Médicos. Sou contra a forma como eles são explorados, lembrando que se vc fizer o mesmo aqui no Brasil com um funcionário vc será processado por escravidão.
    Vou desenhar para você entender:
    Imagine o seguinte paralelo: vc é contratado como técnico para ficar pelo menos um ano morando em outra cidade, bem distante, 70% do seu salário é repassado para o seu patrão, vc não pode trazer sua família para perto de você e para viajar num feriado de folga você tem que pedir autorização para seu patrão.
    3. Vc mesmo comprova que ele não é formado apenas por médicos cubanos.
    4. No último edital, em janeiro deste ano das 983 vagas ofertadas 977 foram preenchidas por médicos brasileiros, aliás veja para onde:
    “Entre as 983 vagas ofertadas, a região Nordeste possui a maior quantidade, com 341 oportunidades, seguido do Sudeste (253), Sul (167), Norte (125) e Centro-Oeste (97). Apenas os estados do Rio Grande do Sul e Amapá não conseguiram a totalidade dos médicos requisitada pelos prefeitos.”
    3. Você mesmo comprova que não são todos cubanos
    4. No último edital, de janeiro deste ano, das 983 vagas ofertadas 977 foram preenchidas por brasileiros, sabe para onde eles foram? Veja:
    “Entre as 983 vagas ofertadas, a região Nordeste possui a maior quantidade, com 341 oportunidades, seguido do Sudeste (253), Sul (167), Norte (125) e Centro-Oeste (97). Apenas os estados do Rio Grande do Sul e Amapá não conseguiram a totalidade dos médicos requisitada pelos prefeitos.”
    5. Rebata com argumentos sólidos que comprovem que o que escrevi está errado, por exemplo o valor que é repassado para os médicos, se eles podem trazer a família para cá e até mesmo se eles podem viajar livremente pelo Brasil. Vc vai descobrir que o que escrevi está correto.

    Depois disse, uma retratação seria bom.

  13. Márcia

    Quanto mais o JOSE fala mais merda sai. Ele consegue ser pior que a Neusa.
    Imbecil completo e mal informado.
    Vai estudar sua anta.

  14. Jose

    Márcia,
    O desafio serve para você também: mostre onde o que escrevi está errado.
    Com números e documentos oficiais por favor.
    Se não conseguir, faz um favor: recolha se à sua insignificância.

  15. Marcia

    JOSE,

    O dicionário explica que imbecil é aquele desprovido de inteligência.
    Desafiada, antes de demonstrar que você é mesmo um imbecil, quero lhe dizer que chamar-lhe de imbecil não é não algo direcionado a ofende-lo. Trata-se apenas de uma evidente constatação.
    Senão vejamos:
    1. Até parece humano defender o fato de um patrão ficar com 70% do salário do prestador de serviço. Mas sob o ponto de vista do Brasil, não parece tão relevante saber se do valor pago, vai para o médico ou para o país que o formou. Para o Brasil é mais barato pagar tal contratação que fazer concurso com brasileiros(não que isso resolva o problema porque médicos brasileiros não aceitam esses salários e nem aceitam ir para locais distantes de suas cidades).
    A simplicidade como você trata esse ponto no item que vc numera como 2, reforça minha opinião sobre a tua imbecilidade. Pois então lhe pergunto: vc para de trabalhar porque o governo retira de seu salário 27,5% de imposto de renda e 8 a 10% de INSS? Na Noruega ou Dinamarca onde os governos deles retiram de 40 a 55% de seus salários?
    JOSE, retirar 70% dos salarios dos cubanos não é um assunto nosso, é assunto “interna corporis” de Cuba.
    Vamos pensar um pouco: se você, no Brasil, contrata uma empresa que terceiriza mão de obra e que para um vigilante lhe cobra o valor mensal de R$ 5.000 para o contratante e paga ao vigilante um salário de R$ 1.700,00 aí pode? Pode sim, porque assim são as coisas nas economias de mercado, e no Brasil está cheio disso. A administração pública brasileira contrata aos montes esses tipos de prestadores de serviços . Tirando os descontos de impostos e contribuições, possivelmente o pobre vigilante deve receber não mais que 28% do que o patrão dele cobra do contratante. e sabe de mais uma coisa CELSO ? Ainda assim fica muito mais barato para a administração pública.
    Primeiro argumento seu desmontado e absolutamente derrubado. 1 a 0 pra mim que nem sou muito inteligente não. Apenas aprendi a entender o que leio.

    2. Não é verdade que os Cubanos estão proibidos de trazer seus parentes. Pesquise melhor. O que acontece é que talvez eles não consigam trazer os parentes. Isso acontece aos montes com brasileiros que vão trabalhar fora de suas cidades. O cara vira peão em Belo Monte, vai para lá trabalhar e não consegue levar sua família. O empregado coitado não consegue levar sua família. Nem por isso o empregador é um desumano.
    2 a 0 pra mim CELSO.

    3. Parece simples dizer que no ultimo edital, das 983 vagas, 977 foram preenchidas por brasileiros. Dê uma olhada que mais da metade das vagas estão no sul e sudeste. Isso reforça o argumento do autor do texto. Vale dizer que você não se preocupou em ver quais das vagas no norte e nordeste são para locais como Recife, Manaus, Belem, entre outros grandes centros que realmente atraem brasileiros, conforme dito pelo autor.
    Então, sua observação ou argumento é desprovido de conhecimento e informação. o que me leva a fazer um terceiro ponto e agora está 3 a 0 pra min.
    Vai virar um 7 a 1 daqui a pouco.

    4. Matéria da Folha de São Paulo de hoje mostra que além das 8.000 vagas que serão abertas pelos cubanos que partirão, existem já 2000 vagas não preenchidas nem por brasileiros, nem cubanos, nem senegaleses, nem extraterrestres. Ora, se você defende que as vagas podem ser preenchidas por brasileiros porque essas 2000 vagas ainda não foram ocupadas pelos médicos brasileiros?
    4 a 0 meu caro, mas imbecil, CELSO.

    5. Opinião do coordenador do Mais médicos que mais tempo ficou na coordenação aponta que perto de 400 Municípios brasileiros ficarão sem NENHUM médico. NENHUM. Espero sinceramente que nem você e nem nenhum de seus familiares e entes queridos residam nesses locais ou mesmo não sofram nenhuma enfermidade quando passarem por lá,
    Isso aqui não dá ponto nem pra mim e nem para você.

    6. Meu caro CELSO, aprenda por favor que reunir um punhado de informação no Google e não saber como processá-las não servirá para nada.
    Perceba CELSO que nem tudo que parece é.
    Fique atento CELSO que o que pode parecer que é, na maioria das vezes não é.
    Eu bem que gostaria de pensar que a terra é plana, mas veio um sujeito(ou conjunto de sujeitos) que descobriu que a Terra é redonda. Pior: que ela gira.

    7. Sou médica e conheço pessoalmente a realidade da saúde pública no Brasil. Não fico indignada por acaso não.

    8. Claro que usei o imbecil sem querer ofende-lo e peço desculpas por brincar desse jeito, mas é a internet que nos deixa bestas e nos excedemos na forma. Nem te conheço, mas me parece que vc busca as informações nos sites do governo e sai distribuindo informações sem se aprofundar ou raciocinar a respeito.

    GANHEI, mas juro que gostaria de ter perdido e que você tivesse razão. Que o Brasil tivesse médicos distribuídos por todos os cantos do país.
    Gostaria também que os cubanos ganhassem o dobro do que ganham e salvassem o quadruplo de pessoas que salvam.
    Queria muito que os médicos públicos brasileiros cumprissem suas cargas horárias contratadas e não recebessem salários do governo estando em seus próprios consultórios, como boa parcela deles faz. Não estou generalizando, mas estudos mostram que 30 % dos médicos brasileiros fazem isso.

    Gostaria também que todos, antes de escrever algo que acham, procurassem realmente saber.
    Sair falando pelos cotovelos é um mal que tem se agravado a cada dia.
    Qualquer imbecil acha que sabe de tudo, sai falando.

    O Bolsonaro é o exemplo presidencial disso.
    Fez uma cagada enorme que espero não resultar em mortes de inocentes.
    Por fim CELSO, saiba que estou falando do que realmente sei e não do que acho que sei.
    E olha que mesmo assim, alguém pode vir até mim provar que também não é,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>