18:13Enquanto isso, no grande quintal de Tio Sam…

A cucarachia diplomática do grande quintal dos Estados Unidos é mesmo de amargar. Bastou o ataque de advertência de Trump com 50 foguetes caindo em base área da Síria e a turma do Mercosul rapidinho se manifestou sobre a barbárie que o país comandado por Assad/Putin comete há tempos, aniquilando o próprio povo e fazendo com que parte dele abandone tudo com a roupa e o couro, tentando sobreviver em outros países. Aloysio Nunes, o chanceler brasileiro, fez piornão assinou a nota conjunta com Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, México, Peru e Colômbia. Fez pior: pediu tempo para consultar os pares em Brasília e se manifestar. O manifesto divulgado no encontro realizado em Buenos Aires os países citados acima  manifestaram “preocupação com relação à escalada de violência e condenamos energicamente o desumano uso de armas químicas na Síria contra a população civil, em particular contra crianças. O uso de armas químicas é um crime de lesa humanidade e um crime de guerra, proscrito por tratados internacionais. As ações para prevenir essas atrocidades devem ser respaldadas pela comunidade internacional”. Então, tá.

2 ideias sobre “Enquanto isso, no grande quintal de Tio Sam…

  1. Sergio Silvestre

    Quem vive da guerra,toda ideia de conspiração é valida,alguém tem que ser deposito de armas vencidas,em algum lugar tem que ser desovada,portanto não me iludo se ai não tem coisa premeditada.
    Me lembro das armas de destruição em massa que o IRAQUE possuía e no final vimos que tudo foi arquitetado para se apossar da sua imensa reserva de petróleo.Ou você pensa que eles te acham importante,você é apenas um detalhe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>