11:16Barafunda judiciária

De Rogério Distéfano, no blog O Insulto Diário

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo e do Conselho Nacional de Justiça, estaria propensa a propor reajuste zero para o judiciário (no Brasil tem isso de usar o positivo para significar o negativo: reajuste zero). E os funcionários do Paraná, de barriga quase cheia, reclamam do reajuste de 1% proposto pela governadora Cida Borghetti.

Cida podia também propor reajuste zero, mas o problema está em que o judiciário, legislativo e ministério público pretendem 2,76%. Com isso, Cármen Lúcia terá problemas no Paraná, cujos juízes ficariam sem o reajuste que o tribunal pretende para seus funcionários. Mais uma confusão criada pelo judiciário. E desta vez Sérgio Moro não tem culpa.

Uma ideia sobre “Barafunda judiciária

  1. Fausto Thomaz

    Para a ministra eh fácil não querer dar reajuste…e nem precisa….tem vale educação, vale moradia, vale saúde, vale alimentação, 60 dias de férias, não paga gasolina, automóvel, vale creche….esqueci alguma coisa? Se eu tivesse tudo isso mandava enfiar o reajuste no #@*O

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>