13:47As árvores da Fernando Amaro

A rua Fernando Amaro, no Alto da Rua XV, era uma das mais bonitas da cidade. Isso porque as árvores ali existentes há anos formavam uma espécie de túnel verde que sempre encantou moradores e transeuntes. Em meados do mês passado, segundo relato de um morador, começaram a arrancar árvores dali sob alegação de perigo. A ordem é para que cinquenta delas fossem cortadas. Houve uma gritaria geral e denúncias que, além da prefeitura, foram parar no Ibama, IAP e o escambau. Das que estavam marcadas para morrer, 20 foram poupadas. No lugar das que sumiram, plantaram quaresmeiras que, por coincidência, são muito vistas nos cemitérios.

9 ideias sobre “As árvores da Fernando Amaro

  1. Daniel

    Como usuário da rua em questão, posso dizer que realmente diversas árvores precisavam ser retiradas, visto que apresentavam risco de queda, principalmente em dias de tempestade. Em tempo: a rua continua belíssima, mesmo com árvores a menos.

  2. Zangado

    É desconhecimento geral.
    Até porque a Prefeitura – maior responsável por essa área – não faz a reposição arbórea na cidade.
    As árvores também tem seu ciclo de vida – ô humanos! Depois de chegar ao ápice vão minguando a seu modo e já não absorvem mais os gases nocivos.
    Portanto, devem ser substituídas por novas, inclusive, porque podem ocasionar prejuízos a outros bens da população.
    Mas, a substituição não deve ser por pequenas e desprotegidas mudas, e sim por mudas já desenvolvidas a dois ou tres metros e guarnecidas de proteção.
    Então, a sociedade ao seu redor também deve fazer a parte cívica, cidadã – cuidar das mudas !!!
    O resto é bate-cabeça do cidadão com o poder público, esse geral e ultimamente, sem cérebro …
    Ei, gente, acorda !!!

  3. Lukas

    Pois é, só não contam que as lindas e gigantes árvores estão todas inclinadas e retorcidas, e a grita acontece até a hora em que uma delas cair na casa ou na cabeça de alguém e matar. Então, a conserva vai mudar pra: “não fizeram nada pra evitar essa tragédia”.

  4. Wilmar

    A despeito da discussão com relação às árvores adultas, verifico existir uma ação orquestrada contra as árvores repostas, mal atingem 1 ou 2 metros e já são quebradas ou arrancadas. Quem não acredita pode ver com seus próprios olhos na r. Almirante Tamandaré, quase esquina com a r. Simão Bolivar, há até o caso de uma árvore cimentada, que, obviamente, já secou. As antigas são eliminadas e às novas não se dá oportunidade para envelhecerem. Triste estarmos fadados a ver somente paredes de concreto proverem sombra nas ruas Curitibanas.

  5. Ana Paula Beghetto Pacheco

    Zé,
    Alguns filhos da Fernando Amaro, como eu, somos gratos a você por denunciar essa barbaridade.
    Um grande abraço,
    Paulinha

  6. TOLEDO

    ZB, lá na Vila Fuck, no valetão ao lado do boteco do gato pardo, tem gerinos que estão morrendo devido as fezes. Vamos fazer uma passeata. Gerinos unidos não serão vencidos. Será que não dá para delatar para o Sergio Moro?? ZB, desculpe mas o momento não é para flores, a lona tá pegando fogo.

  7. Renata

    Zé, eu não sei mais o que pensar…. O corte não é necessário, pode-se podar. Só posso crer que são dias estranhos mesmo ! Eu continuo preferindo as árvores, as formigas, e os gambás que moram nelas a alguns seres estranhos e humanos que moram na Fernando Amaro e nesse planeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>