18:55A tarifa técnica para ser engolida com farinha

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) informa que o custo da tal tarifa técnica deveria ser de R$ 4,57 segundo estudo que a entidade encomendou. Hummmmmmmmmmmmmm. Tem gente que engole isso com farinha, mas seria bom os responsáveis pela sacramentação do aumento das passagens abrirem a página do Tribunal de Contas na Internet e, assim, num esforço, dar uma olhada na auditoria que foi feita há algum tempo onde se informava que a tarifa poderia ser menor do que a cobrada e, mesmo assim, os empresários teriam lucro. Neste estudo também foi  mostrado uma série de descalabros no sistema, principalmente aquele que informa que, mesmo com a licitação que foi feita há um tempo, o domínio de uma grupo de empresas no setor continua como há décadas. E este mesmo grupo já caiu na malha da Justiça em Brasília, depois de ter inventado  uma maracutaia das boas para ganhar licitações em outras cidades do Paraná e fora daqui porque utilizava um escritório de advocacia que lhe prestava serviço para elaborar os editais. 

Uma ideia sobre “A tarifa técnica para ser engolida com farinha

  1. juca

    Perfeito.
    Há um processo no Tribunal de Contas.
    Há uma tendência de anular todos os contratos, que estão aí desde a gestão de Richa na Prefeitura. Mas quanto isto custaria ao Município?
    Há também a intenção do atual Prefeito em cortar entre várias despesas, o subsídio dado ao transporte e se isso ocorrer, a tarifa técnica sobe e o povo terá que pagar mais caro, isso sem contar com os reajustes de salários de motoristas e cobradores, também agregando o reajuste previsto em contrato.
    Então aí está o problema, corta-se os subsídio? Rompe-se o contrato ? Não autoriza nenhum reajuste, seja contratual ou salarial ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>