17:24A recusa sem cabimento

Os professores das universidades estaduais parecem ter aprendido a tática com os militantes da APP-Sindicato. Só falta agora empunharem a mesma bandeira do “território de resistência e luta”. O Tribunal de Contas do Estado do Paraná determinou que eles disponibilizassem a folha de pagamento para que ela entrasse no sistema de controle e pudesse ser acessada por qualquer pessoa na página que mostra o que ganham todos os outros servidores de órgãos do Estado. Houve não só a recusa, como o início de um movimento de pressão contra a determinação. As universidades foram avisadas que, se não cumprissem o determinado, os repasses de verba seriam bloqueados, o que agora aconteceu – mas só em parte. A chiadeira aumentou. O mistério é saber porque os doutos não querem que ninguém saiba quanto ganham e que benefícios recebem para ensinar os jovens universitários. De vergonha, com certeza, não é. Expressionante!

4 ideias sobre “A recusa sem cabimento

  1. Joaquim Oliveira

    Foi professor visitante numa dessas universidades. É uma vergonha. A maioria tem dedicação exclusiva, ou seja, tem que fazer pesquisa e outras atividades relacionadas a sua especialidade. Simplesmente dá aula e vai cuidar da vida fora, quer dizer, se supõe que tenham outras atividades privadas. Não querem mostrar os salários com medo da punição pela sociedade.

  2. Sergio Peister

    Não fale bobagem. Certamente é um laranja a favor do governo. Não conhece a atividade de professor nas nossas Universidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>