19:16ZÉ DA SILVA

Joguei fora os óculos de grau. Melhor, o que restou dele, porque quando voltei da escola, onde mais uma vez fui taxada de “quatro olhos”, coloquei-o no chão e fiquei pulando em cima feito aquele personagem de um filme do Woody Allen. Hoje dão um nome inglês a isso, mas naquele tempo ou você aguentava o tranco e saía na porrada, ou pipocava, como eu. Isso, contudo não foi nada se comparado ao que senti antes de picotar uma foto onde, meninote, só de calção, aparecia com a barriga tão estufada que o umbigo estava pronto a explodir, a se abrir para os bofes serem expelidos. Cabeção enorme, era o próprio nordestinozinho com o bucho cheio de lombrigas – mas morando na cidade grande do sul do país. Hoje lamento muito ter rasgado e dado fim a tal registro. Poderia mostrar para o psiquiatra de plantão – e dizer que naquele instante meus demônios já estavam bem crescidinhos, prontos para conviver comigo eternamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>